ESTALEIRO ENSEADA VOLTARÁ A FUNCIONAR E VAI CONSTRUIR DOIS GRANDES NAVIOS EM MARAGOGIPE

ESTALEIRO ENSEADA VOLTARÁ A FUNCIONAR E VAI CONSTRUIR DOIS GRANDES NAVIOS EM MARAGOGIPE

O estaleiro Enseada Indústria Naval, paralisado por força do cancelamento de projetos e desde outubro de 2019 em recuperação judicial,  vai voltar a funcionar e construir dois grandes navios, com a previsãode gerar gerar 750 empregos em Maragogipe, no Recôncavo Baiano. O Estaleiro Enseada foi contratado para construir dois porta-contêineres, dedicados ao transporte de cabotagem a partir de janeiro de 2021.

Os navios serão construídos para a Petrocity Portos e terá  financiamento do Fundo da Marinha Mercante, gerido pelo Ministério da Infraestrutura. O  investimento será de R$ 617 milhões. Cada navio custará, de acordo com a Resolução 174/2020, o valor global de 73,443 milhões de dólares americanos, aproximadamente R$ 308,5 milhões.

São embarcações de 1.500 pés (75 TEUS), destinados ao transporte de cabotagem (entre portos nacionais) com capacidade para 2 mil toneladas. O presidente da Petrocity Portos, José Roberto Barbosa da Silva,  disse que prevê a conclusão da construção dos navios antes mesmo de terminarem as obras do porto em Urussuquara e que vai operar  a partir do próprio Estaleiro Enseada.

O Estaleiro Enseada pertencia inicialmente a um consórcio formado pela  Odebrecht Engenharia Industrial, OAS e UTC Engenharia.  Hoje,  a indústria é apenas da Odebrecht Engenharia, também parceira da Petrocity na construção do porto. É dela o principal contrato – no valor de R$ 2,1 bilhões – quando as obras iniciarem.

O presidente da Petrocity disse ainda que o memorando de entendimento  com o Estaleiro Enseada já foi assinado pela companhia capixaba, cujo principal projeto é a construção do Centro Portuário de São Mateus, no estado do Espírito Santo.  num investimento de mais de R$ 3,1 bilhões. Com informações da revista Portos e Navios.