BOLSONARO PODE SER PROIBIDO DE PROPAGANDEAR CLOROQUINA

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O subprocurador Lucas Rocha Furtado, do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), pede que o TCU obrigue o presidente Jair Bolsonaro a parar de “propagandear o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no trato da Covid-19”, visto que não há comprovação científica sobre a eficácia da droga no tratamento do coronavírus.

O presidente brasileiro é um dos defensores do uso do medicamento -após anunciar que foi diagnosticado com a moléstia, ele publicou vídeo no qual tomava um comprimido de cloroquina.

Na ação, ele também pede que Bolsonaro repare os cofres do Estado “caso as despesas com o seu tratamento contra o novo coronavírus esteja sendo custeadas com recursos públicos”.

 

 

foto Sérgio Lima