FELIPE NETO PROCESSA DEPUTADOS E APOIADORES DE BOLSONARO

FELIPE NETO PROCESSA DEPUTADOS E APOIADORES DE BOLSONARO

Felipe Neto está cumprindo a promessa que fez nas redes sociais e entrou em guerra judicial contra pessoas que atrelam a imagem dele ou a do irmão, Luccas Neto, ao crime de pedofilia. Já são pelo menos seis ações que correm na Justiça do Rio de Janeiro. Os principais alvos são deputados e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Somente neste mês, os advogados de Felipe Neto já protocolaram petições no Judiciário contra a apresentadora Antonia Fontenelle, o advogado Mizael Izidoro Bello e o deputado federal Helio Lopes (PSL-RJ).

O Notícias da TV teve acesso à liminar concedida pela juíza Flavia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível do Rio de Janeiro, no último dia 15, contra Mizael Izidoro. Ele tem mais de 24 mil seguidores no Twitter e se identifica como “advogado especialista em direito criminal, empresarial e eleitoral; e detetive”.

No dia 9, o advogado fez uma sequência de tuítes na tentativa de apontar que o influenciador teria incentivado a ação criminosa que ficou conhecida como o massacre de Suzano [em março de 2019], “ao divulgar ao seu público, constituído em sua maior parte por crianças e adolescentes, canais da internet em que se publicam pedofilia e prática de crimes”.

A magistrada entendeu que Neto “jamais incentivou seu público a ingressar em ‘chans’ [canais proibidos] e muito menos a praticar delitos”. Ela determinou que o material fosse retirado em até 24 horas, sob pena de multa diária de R$ 500, chegando ao máximo de R$ 500 mil.

Até o momento, os tuítes continuam publicados, sendo que um deles conta com 7,2 mil curtidas. Procurado, Izidoro não se manifestou até a publicação deste texto.

Foto: Youtuber