20 MIL VAGAS TEMPORÁRIAS DEIXAM DE SER OFERTADAS EM SALVADOR

20 MIL VAGAS TEMPORÁRIAS DEIXAM DE SER OFERTADAS EM SALVADOR

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas-BA) aponta que cerca de 20 mil pessoas seriam contratadas temporariamente para trabahar neste mês de junho em todo o terrirório baiano. No entanto, isso não ocorreu por causa da pandemia do novo coronavírus, que afeta a economia no mundo todo.

De acordo com o presidente do Sindilojas-BA, Paulo Mota, o segmento perdeu 70% em termos de atividade econômica. Junho era o quarto mês mais importante para o varejo, pois, além do São João, envolve o Dia dos Namorados. Fica atrás apenas de dezembro, maio e março (Liquida Salvador).

O diretor Jurídico do Sindicato dos Comerciários de Salvador, Alfredo Santiago, estima que a perspectiva de novas contratações para o período junino é de 2% a 3%, puxada pelos setores de supermercados, farmácias e panificadoras. Ainda assim, por conta da crise causada pelo coronavírus, 30% das pequenas e médias empresas, que são as maiores empregadoras da capital baiana, devem fechar as portas este ano.

 

 

Foto: Jefferson Peixoto / Secom