RODOVIÁRIOS TÊM REDUÇÃO DE CARGA HORÁRIA E SALÁRIOS

RODOVIÁRIOS TÊM REDUÇÃO DE CARGA HORÁRIA E SALÁRIOS

De acordo com funcionários do transporte municipal, houve redução dos dias de trabalho e também de salários. Já os motoristas dos amarelinhos falam em demissões.

Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade, por causa da pandemia do coronavírus, apenas 50% dos coletivos estão nas ruas de Salvador. Com um número bem menor de passageiros, empresários e sindicalistas chegaram a um acordo para revezamento de motoristas e cobradores. Eles passam a trabalhar 10 dias e folgar 20.

Esse acerto significa também mudanças nos salários. Os rodoviários vão receber o equivalente aos dias trabalhados. Um motorista, por exemplo, que tem salário de R$ 2.390, vai passar a receber R$ 800 reais. Não há mudança no ticket alimentação, que segue com valor referente a um mês. Segundo o sindicato, esse foi o único acordo para evitar demissões de 70% do efetivo.

No sistema complementar de transporte, já se fala em demissões. Os “amarelinhos” empregam cerca de 800 pessoas, entre cobradores e motoristas. Segundo as cooperativas, o que houve foi um acordo de afastamento, que permite que os rodoviários retornem aos postos de trabalho após o período da pandemia. As empresas não informaram se os salários dos colaboradores afastados serão cortados.

 

 

Foto: A Tarde