BAHIA: NÚMERO DE MULHERES ASSASSINADAS CRESCEU 15,9% EM 18 ANOS

BAHIA: NÚMERO DE MULHERES ASSASSINADAS CRESCEU 15,9% EM 18 ANOS

Os homicídios são a principal causa de mortes violentas de mulheres na Bahia – a cada 100 mil mulheres mortas em todo o estado, 5,9 são vítimas de homicídios provocados por arma de fogo ou pelas chamadas armas brancas. Se, há menos de uma década, os acidentes de trânsito eram a principal razão desse tipo de morte de mulheres no estado, o padrão mudou nos últimos anos. De 2000 a 2017, os assassinatos de mulheres cresceram 15,9% na Bahia, de acordo com dados apresentados nesta segunda-feira (9) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), no evento Diálogos pela Vida: um panorama da Violência contra a Mulher. As informações são do Correio.

Ainda que não haja, nestes dados, uma tipificação dos crimes enquanto feminicídio – quando a mulher é morta pelo fato de ser mulher – é possível enxergar sinais dessa motivação em muitos dos crimes registrados nos últimos anos – a exemplo do perfil da vítima e local da morte. Dados apresentados em janeiro pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) apontavam umcrescimento de 32% no número de feminicídios na Bahia em 2019, com relação a 2018 – foram 101 casos no passado, contra 76 no ano anterior.

 

Foto: ONU Mulheres/Dzilam Mendez