SICES SOLAR ENCERRA 2019 COM FATURAMENTO ACIMA DE R$ 1,5 BILHÃO

SICES SOLAR ENCERRA 2019 COM FATURAMENTO ACIMA DE R$ 1,5 BILHÃO

A Sices Solar encerra 2019 com um faturamento acima de R$ 1,5 bilhão, o que significa que a empresa mais que dobrou seu resultado nesse período, se comparado ao do ano de 2018, que foi de R$ 666 milhões. Desde janeiro de 2017, o crescimento médio é de 12% ao mês, fazendo da companhia a maior da América Latina neste setor. Além disso, a empresa acaba de superar a marca de 1 Gigawatt em potência fornecida no Brasil, o que representa quase a capacidade instalada da Usina Hidrelétrica de Furnas.

Neste ano de crescimento histórico para a Sices Solar, a companhia ainda deu início à sua internacionalização, abrindo operações no México, na China e na Itália, de onde começará a expansão no mercado Europeu. A operação de Hong Kong atenderá à demanda dos vários países do Sudeste Asiático, como Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã, além da Indonésia e Malásia, todos mercados em franca expansão na geração de energia solar.

“A necessidade de uma nova matriz energética brasileira e a busca por uma energia limpa e mais barata por toda a cadeia, da indústria ao consumidor final, impulsionou o nosso crescimento de forma bastante acelerada. Como a maior provedora de soluções de energia solar do País e de toda a América Latina, a Sices é uma das maiores fomentadoras do desenvolvimento do setor”, conta Leonardo Camillo Curioni, fundador e CEO da Sices Solar.

A Sices Solar já forneceu no País o equivalente a mais de 1 GW em potência. Apenas em 2019, a companhia bateu a marca de 768 MW, significando um aumento de 173%, quando comparado ao acumulado no ano anterior, que foi de 281 MW.

  • Para efeito de comparação, a infraestrutura de 1 GW em potência, entregue pela Sices, representa durante um ano:
  • geração de mais de 1,4 bilhão de KWh (1.400GWh);
  • energia necessária para abastecer 780 mil residências;
  • redução do descarte de aproximadamente 840.000 toneladas de CO2 na atmosfera, quando comparada com geração de energia por combustíveis fósseis;
  • redução do uso dos reservatórios de água das usinas hidrelétricas equivalente a quase 4,7 milhões de piscinas olímpicas, ou seja, 11,8 bilhões m³ de água.
  • Sices Solar abriu o mercado de geração distribuída no Brasil

Fundada em 2013, foi a Sices Solar que deu início efetivamente ao mercado brasileiro de geração distribuída. Mesmo o setor já sendo previsto e tendo uma regulamentação própria desde o artigo 14 do Decreto-Lei nº 5.163/2004, somente em 2012 foi regulamentado pela ANEEL.

A Sices Solar detém mais de 50% do market share brasileiro de geração distribuída. Contudo, trata-se apenas de uma parte de todas as soluções que são oferecidas pela Empresa. Atualmente, é a única que realmente cobre todo o território nacional em qualquer tipo de demanda, seja no atendimento aos grandes projetos com investimentos a partir de R$ 3 milhões, seja por meio de seus mais de 12 mil clientes integradores independentes que atendem ao mercado residencial e comercial. A Empresa, desde o começo, ajudou a criar mais de 50 mil postos de trabalho diretos e indiretos, conforme pesquisa realizada pela empresa Greener.

Foto: divulgação