“NÃO É SUFICIENTE”: UFBA APÓS LIBERAÇÃO DE R$ 24 MI DO MEC

“NÃO É SUFICIENTE”: UFBA APÓS LIBERAÇÃO DE R$ 24 MI DO MEC

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) receberá R$ 24 milhões em recursos liberados pelo Ministério da Educação (MEC), em decisão anunciada nesta segunda-feira (30). Em abril, a universidade teve cerca de R$ 53 milhões do orçamento de custeio e investimentos bloqueado pelo próprio ministério.

Em nota, a Ufba confirmou que será contemplada, mas informou que, apesar da liberação de praticamente metade do valor congelado no primeiro semestre, a instituição não sabe quanto poderá usar.

“É preciso aguardar o ministério informar o limite de crédito para usar. Você tem o desbloqueio e depois é definido o crédito que se pode usar”, explicou o vice-reitor da instituição, Paulo Miguez.

Mesmo com o novo envio de recursos, a instituição afirma que o valor “não é suficiente”, devido à defasagem criada no orçamento nos últimos anos. “Esse desbloqueio é um gesto de reconhecimento, por parte do ministério, de que as universidades não poderiam suportar mais tanto tempo sem liberação do crédito bloqueado”, afirmou em nota.

Com a redução das verbas, a Ufba teve problemas para conseguir manter as contas em dia. Desde abril, houve paralisação dos vigilantes, os funcionários da limpeza entraram em aviso prévio, as bibliotecas passaram a fechar nos finais de semana e foram anunciadas medidas de cortes de gastos, como redução do uso de ar-condicionado e elevador, por exemplo.

Para as outras universidades federais do estado, foram enviados pouco mais de R$ 12,5 milhões. Com a inclusão da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), que tem sede em Pernambuco, mas atua na Bahia, o valor ultrapassa R$ 18 milhões. Também foram destinados mais de R$ 10,5 milhões para os institutos federais baianos.

 

Foto: Evandro Veiga/Arquivo CORREIO