OFENSAS A BOLSONARO FAZ PROCURADOR BAIANO SER SUSPENSO

OFENSAS A BOLSONARO FAZ PROCURADOR BAIANO SER SUSPENSO

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu por 30 dias o procurador de Justiça da Bahia Rômulo de Andrade Moreira por entender que ele ofendeu a honra do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Logo depois das eleições de 2018, em um blog, Moreira chamou o então presidente eleito de “bunda-suja, fascista, preconceituoso, desqualificado, homofóbico, racista, misógino, retrógrado, arauto da tortura, adorador de torturadores, amante das ditaduras, subserviente aos militares”.

De acordo com o relator do caso, o vice-procurador da República, Luciano Maia, o procurador “violou deveres legais de manter pública e particularmente conduta ilibada e compatível com o exercício do cargo”.