TESOURO MUDA REMUNERAÇÃO DE TÍTULO E SUPERA GANHO DA POUPANÇA

TESOURO MUDA REMUNERAÇÃO DE TÍTULO E SUPERA GANHO DA POUPANÇA

O Tesouro Nacional informou nesta quinta-feira (4) uma mudança na remuneração do título Tesouro Selic 2025 para evitar perdas para o investidor que resgata o papel antes do vencimento. Segundo o G1, o Tesouro Selic 2025 pode ser comprado pelo investidor pessoa física por meio do programa Tesouro Direto. É muito utilizado para investimentos de curto prazo e é comumente indicado como alternativa à poupança, por ter liquidez e remuneração um pouco maior. O título paga ao investidor a variação da taxa Selic, a taxa básica de juros, atualmente fixada em 6,5% ao ano.

No entanto, os investidores que resgatavam o título no curto prazo, em até seis meses, poderiam registrar perdas na comparação com a caderneta de poupança. De acordo com o Tesouro Nacional, isso ocorria sempre na data de “aniversário” da poupança, a cada mês, quando o poupador é remunerado pela aplicação.

Isso ocorria porque há uma diferença entre o preço do Tesouro Selic para compra e para venda. O valor é mais baixo para quem se desfaz do papel e mais alto para quem compra. Essa diferença, o ‘spread”, acabava prejudicando a rentabilidade do investidor, especialmente para aqueles que resgatavam o título em prazo curto. “O spread justifica-se pela necessidade de evitar que as oscilações dos preços praticados no mercado secundário, que servem de referência para o Tesouro Direto, resultem em perdas para o investidor ou para o Tesouro Nacional”, explicou o órgão, na nota divulgada nesta quinta-feira (4).

O Tesouro Nacional decidiu reduzir o “spread”, a partir de hoje (05), de 0,04% ao ano para 0,01% ao ano. Assim, garante o órgão, o Tesouro Selic sempre vai render o mesmo que a poupança, mesmos nas datas de pagamento da remuneração da caderneta. “Essa alteração é parte do contínuo processo de aprimoramentos no Tesouro Direto e terá como resultado a redução dos custos de aplicação para o investidor e, consequentemente, o aumento de sua rentabilidade líquida” afirma o texto.