BOLSONARO EMBARCA COM MORO PARA SUÍÇA PARA FALAR DE ECONOMIA

BOLSONARO EMBARCA COM MORO PARA SUÍÇA PARA FALAR DE ECONOMIA

Bolsonaro embarcou para a Suíça na noite deste domingo (20) e retornará na madrugada de quinta (24) para sexta (25). Nos últimos 10 anos, os presidentes brasileiros só estiveram no fórum duas vezes. O tradicional fórum, realizado nos Alpes Suíços, reúne todos os anos lideranças mundiais, políticos, banqueiros e investidores. O objetivo é discutir temas econômicos e desenvolvimento.

A última participação brasileira foi no ano passado, quando o então presidente Michel Temer compareceu à edição. Antecessora de Temer, a ex-presidente Dilma Rousseff só foi a Davos em 2014. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu ao fórum em 2003, 2005 e 2007. O encontro, na Suíça, acontecerá entre entre terça (22) e sexta-feira (25) e reunirá cerca de 250 autoridades do G20 (grupo que reúne as 20 principais economias do mundo) e de outros países.

No fórum, os líderes mundiais discutem a construção de uma agenda econômica global, regional e industrial comum. O encontro deste ano tem como tema “Globalização 4.0: moldando uma arquitetura global na era da quarta revolução industrial”. Com a ausência de Bolsonaro do país, Mourão assumirá o Planalto. Ele despachará do gabinete da Vice-Presidência, localizado em um dos prédios anexos ao Palácio do Planalto – o gabinete de Bolsonaro fica no terceiro andar do prédio principal do palácio.

Ao G1, o vice-presidente disse não ter “nenhum plano específico” para o período em que ocupará a Presidência na interinidade. “Deverei ir ao Rio de Janeiro na terça-feira (22), para participar da passagem de Comando do Segundo Regimento de Cavalaria de Guarda. Nos outros dias vou trabalhar no meu gabinete na Vice-presidência, no anexo II do Palácio do Planalto”, afirmou Mourão. Os compromissos do vice-presidente ainda serão repassados pelo gabinete de Bolsonaro. De acordo com a assessoria de Mourão, não há previsão de despacho de nenhuma medida administrativa, como decretos e atos normativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.