BOLSONARO MUDA EDITAL DE LIVROS, ABRE MARGEM PARA ERROS E RETIRA O TEMA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

BOLSONARO MUDA EDITAL DE LIVROS, ABRE MARGEM PARA ERROS E RETIRA O TEMA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Conforme prometido em campanha, o governo Bolsonaro começa seus primeiros dias numa cruzada contra a suposta doutrinação de esquerda na educação. O principal alvo das iniciativas serão os livros didáticos.

O Ministério da Educação publicou uma nova versão de um edital que orienta a produção de livros escolares e, entre outros pontos, deixou de exigir das editoras referências bibliográficas que apoiem a estrutura editorial dos livros, o que, na prática, pode permitir a aprovação de livros sem qualidade, com erros e visões de mundo particulares.

Além disso, suprimiu trechos como o compromisso com a agenda da não violência contra as mulheres, a promoção das culturas quilombolas e dos povos do campo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.