ZÉ NETO DIZ QUE OPOSIÇÃO CRITICA, MAS NÃO AJUDA A ENXUGAR AS CONTAS

ZÉ NETO DIZ QUE OPOSIÇÃO CRITICA, MAS NÃO AJUDA A ENXUGAR AS CONTAS

A proposta do governador Rui Costa para a previdência e diminuição dos gastos públicos tem gerado polêmica, tanto na Assembleia Legislativa da Bahia, aonde o projeto de lei tramita, quanto entre os servidores do estado.

Para o líder do governo, deputado estadual Zé Neto (PT), tanto oposição quanto os movimentos sindicais, não deveriam partir para cima dos projetos, pois, segundo ele, não se trata de uma disputa de governo.

“Eu acho que ao invés de fazer esse disse me disse, a oposição tem que sentar conosco para buscar solução para se buscar recursos e não entrar na dificuldade de atraso de salário. Vamos enxugar a nossa máquina administrativa e a previsão é de R$ 400 milhões de enxugamento. Não é muito, mas o pior é não fazer algo”, protestou em conversa com imprensa nesta quinta (6). Ele está confiante na aprovação do projeto.

Zé Neto também ressaltou que a questão previdenciária é uma problemática da máquina e tentou conformar os servidores: “O que vem pela frente são desafios bem maiores. Eu compreendo a angústia de um servidor que não teve reajuste e está vendo a possibilidade de aumentar sua previdência, mas estou vendo o outro lado da moeda como o Rio de Janeiro que o servidor está em atraso”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.