SERVIÇO PÚBLICO TEVE PROMOÇÃO, DIZ RUI COSTA

SERVIÇO PÚBLICO TEVE PROMOÇÃO, DIZ RUI COSTA

Com diversas categorias do serviço público marcando paralisações para a próxima semana por conta do aumento da alíquota de contribuição previdenciária de 12% para 14%, o governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que todos tiveram aumento. Só “a folha dos professores cresceu 42% nesses quatro anos”, exemplificou Rui.

“Só nestes dois últimos anos, os professores tiveram de elevação salarial 14%, mais o anuênio e o quinquênio que tiveram. O IPCA e a inflação foram de 27,9%. Militar e civil variaram em 41%. Quanto às outras categorias, todas tiveram promoção, o que não houve foi reajuste linear nos três anos porque senão aumentaríamos o buraco” explicou o governador, alegando ainda que, se houvesse tido reajuste linear, o déficit seria de R$ 6 bilhões.

Sobre ser acusado pelo prefeito ACM Neto (DEM) de estelionato eleitoral, ele destacou que não quer debate com nenhum prefeito. “Não sou candidato a prefeito, acabei de ser eleito governador e quero governar. O que eu peço a todos os prefeitos é que me ajudem. Quem não puder ajudar, o máximo que eu posso pedir é que não me atrapalhe”, resumiu Rui Costa.

Em coletiva na última segunda-feira (3), ele garantiu que sua posição sobre a previdência não é novidade, e comentou sobre uma conversa que teve com o presidente Michel Temer: “Eu falei para ele: ‘Presidente, se você pautar o debate somente na previdência pública, eu entro no debate porque eu acho que esta é a questão mais emergencial do país. No entanto, se você incluir na reforma a retirada de benefícios dos mais pobres, das pessoas de 70, 80 anos, trabalhadores rurais, dos centros urbanos, que ganham de aposentadoria um salário mínimo para sobreviver, não conte comigo’”, contou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.