CRESCIMENTO MAIS ACELERADO EM 2019 DEPENDE DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

CRESCIMENTO MAIS ACELERADO EM 2019 DEPENDE DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

O economista-chefe do banco Itaú, Mario Mesquita, disse nesta quarta-feira (5) que a possibilidade de um crescimento mais acelerado da economia brasileira no próximo ano depende de uma aprovação rápida da reforma da Previdência. Nas últimas semanas, o banco elevou a projeção de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 para 2,5%. A projeção anterior era de alta de 2%.

“A possibilidade de um crescimento mais acelerado depende de uma rápida aprovação da reforma”, disse Mesquita. A reforma da Previdência é considerada fundamental para o acerto das contas públicas e é vista pelos investidores como uma forma de manter a confiança na economia brasileira. Neste ano, o banco avalia que as contas públicas devem registrar um déficit primário (receitas menos despesas, desconsiderando gastos com pagamento de juros) de 1,8% do PIB (R$ 120 bilhões) – um resultado melhor do que a meta definida pelo governo, que é de 2,3% do PIB (R$ 161 bilhões).

Para 2019, se a reforma da Previdência por aprovada, o déficit deve cair para 1,3% do PIB. “A trajetória da dívida está explosiva. O Brasil pode fazer o ajuste fiscal de forma ordenada ou desordenada via inflação”, disse Mesquita. Na terça-feira, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que deve fatiar a reforma da Previdência e que deve começar o debate pela idade mínima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.