ALCKMIN E CIRO ESTÃO COM DIFICULDADES PARA MANTEREM BASE UNIDA DEVIDO A BAIXO DESEMPENHO EM PESQUISAS

ALCKMIN E CIRO ESTÃO COM DIFICULDADES PARA MANTEREM BASE UNIDA DEVIDO A BAIXO DESEMPENHO EM PESQUISAS

As recentes pesquisas divulgadas pela imprensa estão mexendo com a composição das chapas dos candidatos a presidência. Na semana passada o prefeito de Salvador , ACM Neto (DEM) teve que se reunir as pressas com líderes do Centrão que estavam insatisfeitos com os números de Geraldo Alckmin (PSDB) nas pesquisas e já haviam entrado em negociação com o candidato Jair Bolsonaro (PSL).

O clima da reunião foi ameno e alguns pontos do acordo foram debatidos e alterados. O Prefeito de Salvador conseguiu contornar a situação e aliou o Centrão as declarações de Alckmin. O problema é que o candidato do PSDB ainda não conseguiu decolar nas pesquisas e a insatisfação do grupo continua em Brasília e em todo Brasil. O presidente do DEM e prefeito da capital continua negociando.

Outro que está tendo problemas para manter a base unida é Ciro Gomes (PDT). Os números das pesquisas também causaram insatisfação na sua base e agora existem rumores de apoio a Fernando Haddad(PT) .Segundo informações da Folha, a sigla ainda acredita em um crescimento do presidenciável pedetista na reta final da campanha eleitoral, mas integrantes do partido reconhecem, em caráter reservado, dificuldades dele conseguir ultrapassar em apenas dez dias o substituto do ex-presidente Lula (PT).

A avaliação da cúpula da legenda é de que a união dos dois partidos de esquerda é natural no segundo turno, mas que é necessário, pelo menos em um primeiro momento, adotar uma postura que imunize a legenda de críticas. A ideia defendida é de que o PDT faça um anúncio de um apoio sem a imposição de condicionantes, como, por exemplo, a ocupação de cargos ministeriais em um eventual governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.