SETUR DIZ QUE PRODETUR BAHIA TERÁ OBRAS INICIADAS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2018

SETUR DIZ QUE PRODETUR BAHIA TERÁ OBRAS INICIADAS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2018

Por João Paulo Almeida 

Um dos maiores projetos de desenvolvimento do turismo náutico da Bahia. O Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) deve ter suas primeiras obras iniciadas no segundo semestre de 2018. Segundo informações da secretaria de turismo do estado (Setur) a contratação do Consórcio Urbe Planejamento Urbano/ R. Peotta/BMA vai servir para elaborar os projetos executivos, estudos de viabilidade e ambientais para implantação e/ou requalificação de 16 obras de infraestrutura náutica na Baía de Todos-os-Santos. A vigência do contrato é de nove meses contados a partir da Ordem de Serviço, assinada em 30/05/2018. Estima-se que o primeiro lote de obras será licitado no segundo semestre de 2018.

Em entrevista ao portal Bahia Econômica o secretário de turismo do estado da Bahia José Alves explicou que o programa está sendo tratado com prioridade pelo estado e as negociações estão andando. “Nós estamos trabalhando nele. Os recursos giram em torno de US$ 84,7 milhões investidos em infraestrutura para o desenvolvimento do turismo náutico da Bahia de Todos os Santos. Nesse processo integra atividades de cultura, lazer, esportes, indústria e serviços. O projeto prevê a construção de um complexo náutico: bases náuticas, atracadouros, píeres e rampas. Além de pontos de apoio ao turismo náutico: banheiros, bares, restaurantes, loja de artesanato, agência de turismo. Nós estamos tendo reuniões com o pessoal dos bancos para viabilizar esses projetos”, explicou Alves em palestra realizada na FIEB.

Também em entrevista ao portal o presidente FeBHA – Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação, Silvio Pessoa, afirmou que o governo tem contratado essas consultorias para fazer análises a mais de dois anos e até hoje nenhum projeto saiu do papel. Segundo Silvio para essas consultorias estão sendo selecionadas pessoas de fora do estado que não conhecem a região. “Nós estamos mais uma vez na expectativa. O governo tem a muito tempo contratado essas consultorias e até o momento o projeto não saiu do papel. São pessoas de fora, que não conhecem a região e acabam apenas fazendo projetos. Desde do início do programa que nenhuma obra ação foi feita e isso é muito ruim para o turismo”, disse Silvio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.