ECONOMISTAS PREVEEM MAIS INFLAÇÃO E ALTA MENOR DO PIB EM 2018

ECONOMISTAS PREVEEM MAIS INFLAÇÃO E ALTA MENOR DO PIB EM 2018

Os analistas do mercado financeiro elevaram sua estimativa de inflação para 2018 e passaram a prever uma alta menor do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. As expectativas estão no mais recente relatório de mercado, também conhecido como Relatório Focus, divulgado nesta segunda-feira (4) pelo Banco Central. O relatório é resultado de levantamento efetuado na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.

A expectativa do mercado para a inflação em 2018 avançou de 3,60%, na semana retrasada, para 3,65% na última semana. O percentual esperado pelos analistas continua abaixo da meta que o Banco Central precisa perseguir para a inflação neste ano, que é de 4,5% e dentro do intervalo de tolerância previsto pelo sistema – a meta terá sido cumprida pelo BC se o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficar entre 3% e 6%.

Para 2019, o mercado financeiro elevou sua expectativa de inflação de 4% para 4,01%. A meta central do próximo ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerência do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%. A estimativa para a Selic em 2019 continuou em 8% ao ano. Desse modo, os analistas seguem prevendo alta dos juros no ano que vem. Para o resultado do PIB em 2018, os economistas dos bancos baixaram a previsão de crescimento de 2,37% para 2,18%.

Foi a quinta queda seguida do indicador. Para o ano que vem, a expectativa do mercado para expansão da economia continua em 3%. A revisão ocorre após a greve dos caminhoneiros, que teve impacto em vários setores da economia brasileira. A paralisação provocou desabastecimento em várias áreas e deve prejudicar o crescimento do país no segundo trimestre, avaliam economistas ouvidos pelo G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.