PREFEITO DO PT É ACUSADO DE RECEBER PROPINA PARA COLETA DE LIXO

PREFEITO DO PT É ACUSADO DE RECEBER PROPINA PARA COLETA DE LIXO

O pagamento de mesada sobre contratos de coleta de lixo levou a Justiça a determinar a segunda prisão do ex-prefeito de Santo Amaro Ricardo Machado (PT), decretada anteontem. A ordem foi cumprida no Centro de Observações Penais (COP), unidade do Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde o petista está detido.

Segundo informações da coluna Satélitte, ao todo,  Machado é acusado de receber R$ 3,19 milhões em mensalinhos do lixo, informa a denúncia formulada no âmbito da Operação Adsumus pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público do Estado (Gaeco), em conjunto com o promotor de Justiça  titular de Santo Amaro, Aroldo Almeida. O mesmo mensalinho já havia colocado na cadeia o ex-prefeito de Muritiba Roque Isquem (PDT).

O mensalinho do lixo para Ricardo Machado consta na delação firmada pelo empresário Júlio Cezar Falcão, cujo sigilo foi levantado pela Justiça. Em depoimento à Operação Adsumus, o dono da empresa MRC informou ter repassado ao então prefeito de Santo Amaro 27 mesadas de R$ 42 mil e outras 33 de R$ 62,5 mil, entre janeiro de 2012 e dezembro de 2016. Os valores, disse Falcão, foram a propina paga sobre o contrato.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.