EMPRESAS BAIANAS CONTRATAM 4.047 JOVENS NO PRIMEIRO TRI DO ANO; APENAS 10% DO POTENCIAL DE CONTRATAÇÃO DE JOVENS NO ESTADO

EMPRESAS BAIANAS CONTRATAM 4.047 JOVENS NO PRIMEIRO TRI DO ANO; APENAS 10% DO POTENCIAL DE CONTRATAÇÃO DE JOVENS NO ESTADO

Nos primeiros três meses do ano, o mercado de trabalho baiano contratou 4.047 jovens aprendizes, informou hoje (4/05) à tarde o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), ao divulgar dados constantes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). O desempenho, porém, fica abaixo da capacidade do mercado de absorver a mão de obra dos jovens. Caso as empresas baianas operassem em plena capacidade de contratação aprendizes, seriam geradas 39.717 vagas no primeiro trimestre – ou seja, o volume de contratações de janeiro a março desse ano representa apenas cerca de 10% do potencial do mercado em contratar por meio da Lei da Aprendizagem Profissional. De acordo com a legislação, as empresas de médio e grande portes devem manter em seus quadros de funcionários adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos, na modalidade Aprendiz, com cotas que variam de 5% a 15% por estabelecimento.

Segundo o diretor de Políticas de Empregabilidade do Ministério do Trabalho, Higino Brito Vieira, o balanço prévio mantém o ritmo de contratação dos anos anteriores. “O Brasil vem tendo um aumento na Aprendizagem Profissional desde a sua criação, mas os números poderiam ser melhores. Ainda é um desafio convencer os empregadores de que contratar aprendiz pode ser vantajoso para as empresas”, explica Vieira. Ele acrescenta: “É uma oportunidade para empresa formar sua própria mão de obra desde o início. O retorno para o empregador é a qualidade no serviço prestado”.

No mercado de trabalho nacional, foram contratados cerca de de 124 mil jovens no período de janeiro a março, por meio da Lei da Aprendizagem Profissional. O estado que mais contratou foi São Paulo, seguido de Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. No total, o Brasil já contabiliza mais de 3,3 mil aprendizes contratados desde 2005, quando a lei foi regulamentada pelo Decreto 5598.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.