SETOR DE SERVIÇOS NA BAHIA AINDA LONGE DE EFETIVA RECUPERAÇÃO

SETOR DE SERVIÇOS NA BAHIA AINDA LONGE DE EFETIVA RECUPERAÇÃO

O volume de negócios do setor de sérvios fechou o mês de fevereiro em queda de 8,6%, em relação ao igual período do ano passado. Na comparação com a média nacional, que registrou queda de 2,2%, a retração do setor na Bahia se torna ainda mais expressiva.

O gerente da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rodrigo Lobo, observa que parte dos efeitos negativos são resultados sazonais, ou seja, o período do ano explicaria parte da queda nos números do setor. Ainda assim, ele detecta o desaquecimento do setor no estado, e demonstra uma preocupação em relação ao emprego. “Percebemos uma série de divulgações que trazem uma reação do emprego no setor de serviços, mas acompanhamos tais notícias com reservas, pois, geralmente, estas vagas se referem a setores não acompanhados pela PMS”, considera Lobo.
Apenas para se ter uma ideia da gravidade do atual quadro, o mês de fevereiro de 2018 registrou a pior marca na série histórica da PMS na Bahia, apurada pelo IBGE. Na comparação com o mês anterior, foi registrada uma retração de 9% no volume de atividades do setor de serviços na Bahia, contra o desempenho positivo de 5,6% verificado no mês anterior. “Ou seja, além de ter devolvido os ganhos de janeiro, o setor de serviços no estado ainda diminuiu seu dinamismo, registrando perdas”, destaca Lobo.

Parte do desempenho, tanto local quanto nacional, é explicado pela expansão do uso de aplicativos de mensagens, algo a afetar o setor de telecomunicações (importante componente do setor de serviços), que têm pesado negativamente no agregado, dada a redução das suas receitas por conta do uso das redes sociais e do WhatsApp para o envio de mensagens. Por outro lado, na Bahia, o setor hoteleiro tem importância fundamental, mas teve, em 2018, suas receitas do primeiro trimestre concentradas no período do carnaval, que foi de 8 a 13 de fevereiro esse ano, o que esvaziou os ganhos da segunda quinzena de fevereiro, diz Lobo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.