CONFIANÇA DO COMÉRCIO E DA CONSTRUÇÃO TEM RECUO EM ABRIL

CONFIANÇA DO COMÉRCIO E DA CONSTRUÇÃO TEM RECUO EM ABRIL

O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), variou -0,1 ponto em abril, passando para 96,7 pontos, primeira queda depois de sete altas consecutivas. O Índice de Confiança da Construção também variou -0,1 ponto, alcançando 82,0 pontos. Em abril, 7 dos 13 segmentos pesquisados no comércio avançaram. O Índice de Situação Atual avançou 0,6 ponto, atingindo 94,1 pontos, o maior valor desde junho de 2014 (96,5 pontos). O Índice de Expectativas recuou 0,8 ponto para 99,4 pontos.

A queda em abril do Índice de Confiança da Construção foi exclusivamente às perspectivas de curto prazo dos empresários. O Índice de Expectativas recuou 0,5 ponto, atingindo 92,7 pontos, voltando ao nível de fevereiro de 2018. O indicador que mais impactou negativamente foi o que mede a tendência dos negócios para os próximos seis meses, com queda de 1,0 ponto, para 93,4 pontos.

Já o Índice da Situação Atual subiu em abril, com variação de 0,3 ponto, atingindo 71,7 pontos, o maior desde junho de 2015 (74,2). O indicador que mais influenciou a melhora foi o que mede a percepção sobre a situação atual das carteiras de contratos, que subiu 0,7 ponto, na margem, para 69,6 pontos. No ano, apesar de o indicador ter avançado 2,3 pontos, ainda encontra-se 17,6 pontos abaixo da média histórica da série, segundo a FGV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.