PT ANUNCIA OBSTRUÇÃO PARA IMPEDIR VOTAÇÃO DE PEC SOBRE PRISÃO APÓS 2ª INSTÂNCIA

PT ANUNCIA OBSTRUÇÃO PARA IMPEDIR VOTAÇÃO DE PEC SOBRE PRISÃO APÓS 2ª INSTÂNCIA

 

A bancada do PT na Câmara decidiu endurecer o discurso e anunciou que vai obstruir os trabalhos da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) se avançar a apreciação de emendas à Constituição, em especial a PEC que propõe deixar explícito na Carta Magna a execução de pena após condenação em segunda instância. A posição do PT teve apoio de partidos de oposição ao governo e suporte parcial de DEM e PSDB.

Na primeira sessão deliberativa sob o comando do emedebista Daniel Vilela (GO), o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) avisou que o partido vai atrapalhar as votações na comissão porque a PEC fere cláusula pétrea e porque não pode haver qualquer tramitação de mudança à Constituição enquanto estiver em vigor a intervenção federal no Rio de Janeiro. “Faremos uma obstrução sem pena, sem dó”, informou o petista.

Os deputados Marcos Rogério (DEM-RO) e Fábio Sousa (PSDB-GO) rechaçaram a obstrução anunciada pelo PT, mas se juntaram ao petista no argumento de que não pode haver discussão de PECs durante a intervenção federal. “Esse debate de emenda constitucional deve ser adiado, infelizmente”, disse Sousa.

Em março, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu que as comissões da Casa poderão analisar PECs, mas devido à intervenção no Rio de Janeiro não poderão ser votadas no plenário. A decisão foi questionada pelo deputado Rubens Pereira Jr (PCdoB-MA) em plenário.

Desde que ficou iminente a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, parlamentares correram para coletar assinaturas em favor da prisão após condenação em segunda instância. No momento, há duas PECs em discussão: a protocolada pelo líder do PPS, Alex Manente (SP), e do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). “Nós não podemos aceitar a tramitação dessa PEC. Cláusula pétrea não pode ser objeto de emenda”, discursou Wadih Damous (PT-RJ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.