PETROBRAS: MUDANÇA MINISTERIAL PODE FAVORECER RENEGOCIAÇÃO DA CESSÃO ONEROSA

PETROBRAS: MUDANÇA MINISTERIAL PODE FAVORECER RENEGOCIAÇÃO DA CESSÃO ONEROSA

As mudanças em ministérios importantes, em meio à saída de ministros para concorrer às eleições, não devem impactar o setor de óleo e gás, e as políticas estabelecidas previamente devem ter continuidade, disse o presidente da Petrobras, Pedro Parente, nesta terça-feira (10).

Ele avaliou ainda, em entrevista a jornalistas em Londres, que a Petrobras pode até ser favorecida nas discussões com o governo federal sobre renegociação do contrato da cessão onerosa. Segundo a Reuters, o contrato, pelo qual a Petrobras pagou em 2010 R$ 74,8 bilhões à União, deu à estatal o direito de produzir 5 bilhões de barris de óleo equivalente sem licitação. Com a renegociação, a empresa poderá ser credora do governo.

“Olhem as mudanças que tivemos, no Ministério da Fazenda Eduardo Guardia é o ministro agora e ele estava liderando as negociações pelo governo sobre cessão onerosa…”, afirmou Parente. “Não vejo que teremos nenhum problema para a discussão da cessão onerosa… Na minha visão, pode até melhorar as garantias de que terminaremos dentro do cronograma estabelecido”, acrescentou ele, sem comentar prazos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.