NETO PODE NÃO SER CANDIDATO E PODERIA SAIR VICE DE ALCKMIN, DIZ JORNAL

NETO PODE NÃO SER CANDIDATO E PODERIA SAIR VICE DE ALCKMIN, DIZ JORNAL

 

Reportagem do jornal Valor Econômico na edição desta quarta-feira afirma que o Prefeito ACM Neto estaria inclinado a renunciar até sexta-feira para entrar na disputa pelo governo da Bahia, mas que ainda existiria a hipótese de permanecer no cargo.

Segundo o jornal parte dos interlocutores de Neto estaria defendendo um plano C, onde ele nem ficaria na prefeitura nem disputaria o governo. Como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) dificilmente manteria sua candidatura à Presidência, o nome de Neto surgiria como ideal para ser o candidato a vice da chapa encabeçada por Geraldo Alckmin (PSDB).

Neto seria um político do Nordeste, o que é fundamental para Alckmin, e teria mais votos e mais traquejo do que Maia, que é do Rio, ou Mendonça Filho. A reportagem afirma, no entanto, que o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) descarta essa hipótese e acredita que o prefeito sai para o governo estadual. “O Rui Costa vem forte, sim, mas tenho quatro pesquisas em mãos que colocam o Neto na frente”, afirma Aleluia.

Segundo o jornal, o líder do PR na Câmara, deputado José Rocha (BA), chama atenção para a necessidade de mais composições. “Ele é um ótimo político, tem uma história familiar de grandes serviços prestados à Bahia e ao Brasil, mas precisa de tempo de televisão para uma disputa mais equilibrada”, avalia Rocha que afirma que bater o PT nas eleições de outubro não seria fácil.

A falta de tempo da televisão seria outro problema já que não poderia haver coligação com o MDB, com a insistência de Lúcio Vieira Lima de manter-se no partido. O jornal diz ainda que, um experiente político baiano em Brasília definiu a situação de Neto da seguinte forma: tanto se falou sobre a inevitabilidade de sua candidatura que se o prefeito desistir agora, mesmo diante do risco real de derrota para o PT, carregará a fama de “amarelão”. E a própria família Magalhães, estaria achando que isso seria pior do que ficar sem mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.