DESEMPREGO CRESCE 0,5% EM SALVADOR ENTRE JANEIRO E FEVEREIRO DE 2018

DESEMPREGO CRESCE 0,5% EM SALVADOR ENTRE JANEIRO E FEVEREIRO DE 2018

 

Segundo dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Salvador, realizada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), a taxa de desemprego total da Região Metropolitana de Salvador aumentou de 25,0% para 25,5% da População Economicamente Ativa (PEA), entre janeiro e fevereiro de 2018. Segundo seus componentes, houve aumento da taxa de desemprego aberto, que passou de 18,3% para 18,8%, e estabilidade da taxa de desemprego oculto, que permaneceu em 6,7%.

O contingente de desempregados foi estimado em 510 mil pessoas (11 mil a mais em relação ao mês anterior). Este resultado decorreu da variação positiva da PEA (0,4%, ou o ingresso de 7 mil pessoas na força de trabalho da região) concomitante à relativa estabilidade do nível de ocupação (-0,3%, ou redução de 4 mil postos de trabalho). A taxa de participação – indicador que estabelece a proporção de pessoas com 10 anos ou mais presentes no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas – ficou praticamente estável, ao passar de 58,7%, em janeiro, para 58,8%, em fevereiro.

Segundo posição na ocupação, o contingente de trabalhadores assalariados diminuiu (-0,7% ou -7 mil), devido à intensa redução no setor público (-12,4% ou -16 mil), já que no setor privado houve acréscimo (1,1% ou 9 mil). No setor privado, elevou-se o número de empregados sem carteira de trabalho assinada (7,4% ou 8 mil), enquanto o daqueles com registro em carteira manteve-se praticamente estável (0,1% ou 1 mil).

Entre os meses de fevereiro de 2017 e de 2018, a taxa de desemprego total na RMS cresceu, ao passar de 24,7% para 25,5% da PEA. Esse resultado decorreu do aumento da taxa de desemprego aberto, que passou de 17,3% para 18,8%, e da redução da taxa de desemprego oculto, de 7,4% para 6,7%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.