GOVERNO DA BAHIA E DE SERGIPE TENTAM REVERTER SITUAÇÃO DA FABRICA DA PETROBRÁS

GOVERNO DA BAHIA E DE SERGIPE TENTAM REVERTER SITUAÇÃO DA FABRICA DA PETROBRÁS

O governo da Bahia e de Sergipe estão unidos para tentar fazer com que a Petrobrás reverta a decisão anunciada de fechar as fábricas de fertilizantes da Bahia e de Sergipe (Fafen-BA e Fafen-SE). Em Camaçari, foi realizada uma audiência pública durante a tarde. Outra reunião foi realizada entre o sindicato dos petroleiros (Sindipetro) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

“Os senadores da Bahia, Sergipe e Paraná (estados em que fábricas estão sendo fechadas pela Petrobras) irão se reunir amanhã (quarta) conosco lá no Senado Federal para discutir a mobilização da questão na Casa”, destacou o presidente do Sindipetro, Deyvid Bacelar. Além disso, estão previstas reuniões entre os governadores da Bahia, Rui Costa, e de Sergipe, Jackson Barreto, com o presidente da Petrobras, Pedro Parente.

Na segunda, o governador Rui Costa se posicionou sobre o assunto durante uma transmissão pelo Facebook. Ele disse ter recebido a notícia com “profunda preocupação e indignação”. Para ele, a decisão vai provocar “a médio prazo, a elevação de preços agrícolas em decorrência da dependência externa”.

A diminuição no tamanho da participação da Petrobras na economia baiana parece ser um caminho sem retorno. No final de fevereiro, funcionários da estatal produtora de petróleo chegaram a se mobilizar para evitar o fechamento de parte da Refinaria Landulpho Alves, em São Francisco do Conde. A unidade é responsável por 99,32% do refino de petróleo na Bahia e é a segunda maior refinaria do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.