IBGE APONTA QUEDA NO TURISMO DA BAHIA EM 2018, MAS TRADE DIZ QUE SETOR ESTÁ EM ASCENSÃO.  

IBGE APONTA QUEDA NO TURISMO DA BAHIA EM 2018, MAS TRADE DIZ QUE SETOR ESTÁ EM ASCENSÃO.  

Por João paulo Almeida 

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os serviços relacionados ao turismo na Bahia fecharam o ano de 2018 com resultado negativo (-1,5%), após terem apresentado alta em 2017 (1,8%). Em dezembro de 2018, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia tiveram crescimento em relação a novembro (1,0%), na série com ajuste sazonal, num desempenho melhor que a média nacional (-1,0%).

Entretanto, frente a dezembro de 2017, recuaram (-1,3%) após uma sequência de quatro resultados positivos nessa comparação com o mesmo mês do ano anterior (cresciam desde agosto). O desempenho foi em sentido contrário ao do país como o todo, positivo em 1,5% no confronto dezembro 18/ dezembro 17.

Assim, ainda que tenha sido a menor queda anual da série histórica (desde 2012), o desempenho das atividades turísticas na Bahia ficou bem aquém da média nacional (2,0%) e foi o terceiro maior recuo entre os 12 estados em que o turismo é investigado separadamente, acima apenas das quedas do Paraná (-9,9%) e do Rio de Janeiro (-1,5%).

Em contato com o Bahia Econômica, o Presidente da FeBHA – Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação – Silvio Pessoa, afirmou que o turismo está em franca recuperação. Segundo Silvio, o ano de 2017 foi um ano de ascensão principalmente no segundo semestre quando a ocupação hoteleira melhorou e começou a trabalhar no azul. Silvio também explicou que em 2018 o turismo se manteve em alta em uma crescente, devido a vários fatores dente eles a exposição da novela da globo.

“Nós tivemos em 2013 o pior ano da história do turismo na Bahia quando não atingimos o ponto de equilibro que é de 60%. Em 2015/2016 nós chegamos a fechar com 20% abaixo da média histórica. A recuperação começou a acontecer em 2017, porém de maneira muito lenta. Em 2018 o turismo continuou a crescer. No segundo semestre nós chegamos a 62% de média e fechamos o semestre e o ano no azul”, explica o presidente.

Também em contato com o Bahia Econômica, Glicério Lemos, presidente da ABIH-BA (Associação Brasileira da indústria de Hoteis-Bahia) explicou que o setor vive um momento de alta. “No quesito hotelaria eu posso afirmar que o setor está vivendo um momento de alta. Desde de julho de 2017 a ocupação tem sido ascendente. Se você pegar os balanços de 2016 a 2018 o setor vem crescendo. O que nós precidamos é promover a requalificação da cidade para que o setor continue a crescer”, explicou o presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.