PRODUÇÃO DE VINHOS ESTÁ EM EXPANSÃO NA BAHIA

PRODUÇÃO DE VINHOS ESTÁ EM EXPANSÃO NA BAHIA

No Vale do São Francisco, no Norte da Bahia, o ritmo de trabalho está ainda mais intenso nesta época do ano. Os produtores se preparam para mais uma vindima, época mais movimentada de colheita da uva. Segundo a Valexport, Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco, a procura pelos vinhos e espumantes aumenta em torno de 15% durante as festas de fim de ano. A região é a maior produtora de uvas de mesa da Bahia e já tem cultivos consolidados. Mas o estado está ganhando uma nova fronteira vinícola: a Chapada Diamantina.

Segundo o jornal Correio, no município de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, a 390 quilômetros da capital baiana, os produtores rurais estão começando a colher a sétima safra de uvas viníferas. São variedades de origem francesa, como a Syrah, Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Sauvignon blanc, Malbec e Merlot. Os vinhedos começaram a ser implantados em 2010 de forma experimental, e já se espalham por nove hectares. Nos últimos anos, já foram produzidas mais de seis mil garrafas de vinho, cerca de 1.300 garrafas por ano.

O município conta com sete produtores. Agora que as plantações estão deixando de ser experimentais, a expectativa é aumentar o volume de produção. “A nossa previsão é continuar crescendo ano a ano. Em 2019 chegaremos a vinte mil garrafas, já colhendo em novas áreas de plantio que foram instaladas nos últimos dezoito meses. Em 2020 esperamos chegar a cinquenta mil garrafas”, afirma o produtor rural Lejoilson Valois, presidente da Associação dos Criadores e Produtores da região de Morro do Chapéu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.