COM ÍNDICE DE RENOVAÇÃO DE 40%, LIDERANÇAS TRADICIONAIS BAIANAS NÃO SE REELEGEM À CÂMARA FEDERAL

COM ÍNDICE DE RENOVAÇÃO DE 40%, LIDERANÇAS TRADICIONAIS BAIANAS NÃO SE REELEGEM À CÂMARA FEDERAL

Das 39 vagas para os baianos na Câmara Federal, 14 serão ocupadas por novatos, o que significa um índice de renovação no patamar de 40%. Lideranças tradicionais da política baiana, como Antônio Imbassahy (PSDB), José Carlos Aleluia (DEM), José Carlos Araújo (PR) e Benito Gama (PTB) não conseguiram recondução aos cargos.

Também não foram reconduzidos aos seus cargos via reeleição os deputados federais Lúcio Vieira Lima (MDB); Tia Eron (PRB) e Paulo Magalhães (PSD).

Em contrapartida, os deputados federais mais votados na Bahia foram o Pastor Sargento Isidoro (Avante), com 323.135 votos, 4,75% do total; Otto Alencar Filho (PSD), com 181.808 votos, 2,67% e Bacelar (PODEMOS), com 148.779 voto;,2,19% do total.

A quarta no ranking dos mais votados foi a Prof.ª Dayane Pimental (PSL), que teve 136 mil votos no Estado, o equivalente a 2% do total. Ela inclusive chegou a ser cotada para vice na chapa presidencial do militar da reserva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.