GEDDEL É ABSOLVIDO DA ACUSAÇÃO DE EMBARAÇO À INVESTIGAÇÃO, AO SUPOSTAMENTE TENTAR EVITAR DELAÇÃO DE FUNARO

GEDDEL É ABSOLVIDO DA ACUSAÇÃO DE EMBARAÇO À INVESTIGAÇÃO, AO SUPOSTAMENTE TENTAR EVITAR DELAÇÃO DE FUNARO

O ex-ministro Geddel Vieira Lima foi absolvido da acusação de embaraço à investigação pelo juiz Vallisney de Oliveira. A informação foi divulgada no início da noite de hoje (4). O Ministério Público Federal (MPF) havia denunciado Geddel por supostas pressões à família do doleiro Lúcio Funaro, para que ele não fizesse delação premiada. De acordo com as investigações, o ex-ministro teria feito uma série de ligações telefônicas para a esposa de Funaro, algo que seria parte da suposta coação para que o doleiro não o denunciasse. O juiz, porém, entendeu que a atitude não caracterizaria crime.

O juiz manifestou-se nos autos do processo, com a perspectiva de que, apesar de haver indícios de que Geddel teria tentado atrapalhar as investigações, não há provas suficientes de ter havido conduta criminosa por parte do ex-ministro. Ainda que tenha havido uma série de ligações para a esposa de Funaro, a acusação do MPF de que ela estaria sofrendo constrangimento não foi comprovada, pondera o magistrado.

“Tampouco há prova de que as investigações foram abaladas ou prejudicadas pelo contato de Geddel com a esposa do réu Lúcio. As provas colhidas durante a instrução criminal demonstram que Raquel Pitta não se sentiu intimidada ou coagida com as ligações de Geddel, tampouco tais ligações tiveram o condão de influenciar a decisão de Lúcio Funaro acerca da colaboração premiada”, manifestou-se o juiz nos autos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.