José Maciel dos Santos Filho

JOSÉ MACIEL- INTENSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

Nas últimas colunas , abordamos alguns produtos promissores  para a obtenção de Indicação Geográfica na Bahia, a exemplo da carne de bode, doces, geleias e derivados de umbu e banana, esta associada ao município de Bom Jesus da Lapa. Oportunamente, voltaremos ao tema com a inclusão de novas pautas consideradas  igualmente promissoras , utilizando inclusive informações atualizadas fornecidas pelo Sebrae, entidade que vem assessorando os produtores baianos nessa matéria. No

JOSÉ MACIEL- INDICAÇÃO GEOGRÁFICA, BANANA E BOM JESUS DA LAPA

No último artigo , destacamos,  após o reconhecimento da Indicação Geográfica (IG) como um importante fator de agregação de valor no agronegócio, que a ideia básica era e é acelerar os estudos num universo de produtos que se afiguram com maiores chances de alcançar o selo de IG na Bahia. A primeira escolha, objeto da coluna passada , recaiu nos produtos carne de bode e cabrito,  e doces , geleias

JOSÉ MACIEL - INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS, BODE, UMBU E UAUÁ

No  último artigo, salientamos a importância  dos instrumentos de agregação de valor no agronegócio, e destacamos que a Indicação Geográfica (IG) é uma das formas promissoras  para se alcançar tal intento. Pontuamos ainda que existe  um vasto universo de possibilidades na Bahia a serem estudadas , com fins de obtenção da IG junto ao INPI-Instituto Nacional de Propriedade Industrial,  com todos os impactos possíveis já mencionados, como aumento de preços

JOSÉ MACIEL- AGREGAÇÃO DE VALOR NO AGRONEGÓCIO

No último artigo, a partir do estudo da EMBRAPA , intitulado ” 2030: o futuro da agricultura brasileira”, abordamos os principais   movimentos migratórios no Brasil, com especial destaque para a chamada “caminhada dos sulistas”, considerada a mais impactante para a produção de grãos no Brasil, e que colocou  o Oeste baiano e o MATOPIBA definitivamente no mapa da produção de grãos mais dinâmica do país. Este mesmo estudo coloca a

JOSÉ MACIEL- A  EMBRAPA,  O MATOPIBA E O  SEALBA

Em  estudo intitulado “2030: o futuro da agricultura brasileira”, a EMBRAPA destaca movimentos populacionais relevantes no Brasil a partir dos anos 1950-1960, e , a partir daí, elege as duas principais fronteiras agrícolas  do país na atualidade: o MATOPIBA e o SEALBA. O referido trabalho pontua inicialmente  que o Brasil do século XX foi marcado por intensa movimentação populacional interna. Com efeito,  a partir da década de 1950, milhões de

JOSÉ MACIEL - SENADO APROVA AQUISIÇÃO DE TERRAS POR ESTRANGEIROS

O Senado aprovou em dezembro último o Projeto de Lei 2963, de 2019, de autoria do Senador Irajá (TO), que flexibiliza a aquisição de terras por estrangeiros no Brasil. Trata-se de tema polêmico, mas que procuraremos trazer aqui para tentar desmistificar receios e temores e salientar sua importância no aporte de investimentos relevantes no país, sobretudo em áreas de fronteira agrícola em expansão, cujo exemplo mais visível é constituído pelos

JOSÉ MACIEL - FRUTAS BRASILEIRAS E BAIANAS PARA O MUNDO

O Professor e ex-ministro Roberto Rodrigues é uma dos mais  respeitados estudiosos do agronegócio brasileiro. Em setembro último, ele escreveu um artigo no Estadão , intitulado “Frutas para o Mundo”, que inspirou diretamente a elaboração desse artigo de hoje, que, por sua vez,  utilizou em larga medida informações do trabalho do conceituado professor. Com uma ampla diversidade de condições de clima e solos, os produtores rurais brasileiros têm se mostrados

JOSÉ MACIEL- AGROPECUÁRIA E REDE 5G: UMA INTRODUÇÃO

Há algum tempo atrás, elaboramos alguns artigos abordando aspectos , princípios e aplicações da chamada agricultura de precisão , uso de  drones e outras  ferramentas que procuram racionalizar o uso de insumos, acompanhamento de lavouras e criações e serviços oficiais de vigilância sanitária, dentre outras atividades e tarefas  na agropecuária. Vimos , por exemplo que na agricultura atual, o emprego de fertilizantes e defensivos se faz habitualmente de forma homogênea

JOSÉ MACIEL - JOE BIDEN E O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Com a definição da eleição americana a favor do democrata Joe Biden ,  começam a surgir as primeiras análises e especulações  acerca dos impactos da escolha do candidato democrata sobre a economia brasileira em geral, e sobre o agronegócio nacional em particular. Cabe inicialmente fazer alusão a algumas premissas que serão destacadas neste exercício preliminar. Geralmente, alguns analistas admitem que , enquanto  os governos republicanos tendem adotar posições próximas de

JOSÉ MACIEL - O MERCADO JAPONÊS E O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

No último artigo, fizemos alusão a um estudo do professor Alexandre Mendonça de Barros, no qual a China e outros países asiáticos, além de nações do Oriente Médio, devem ser o alvo preferencial das políticas de conquista e manutenção de mercados para o agronegócio nacional. Sem desprezar os mercados dos EUA e da União Europeia , os nossos esforços deve se dirigir para a China, Hong Kong , Singapura ,