Erik Alencar Figueiredo

ERIK FIGUEIREDO: JAMES HECKMAN PARA PATRONO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

A entrevista de James Heckman, Prêmio Nobel de economia, concedida a Folha de São Paulo no dia 29 de julho deveria ser emoldurada e pendurada nas paredes do ministério da educação e nas secretarias estaduais e municipais brasileiras (link aqui: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/07/pre-distribuir-habilidades-e-melhor-jeito-de-reduzir-desigualdade-diz-nobel-de-economia.shtml). Todo gestor de política pública – se alfabetizado – deveria ser obrigado a lê-la e (hipótese forte) entendê-la. Heckman tem dedicado uma parte expressiva de sua pesquisa à compreensão

ERICK FIGUEIREDO: AS NOVAS REGRAS DO REAJUSTE DO SALÁRIO MÍNIMO

A proposta de reajuste do salário mínimo divulgada pela equipe econômica do Presidente Jair Bolsonaro causou um verdadeiro  alvoroço nas redações de jornais. De imediato, as manchetes anunciaram “o final dos reajustes reais”. A oposição se colocou a postos com as tochas em mãos; integrantes do PSOL começaram a ensaiar as entrevistas para o Jornal Nacional; os especialistas em economia usaram as planilhas de excel para fazer os cálculos políticos

ERIK FIGUEIREDO:LUXO,OSTENTAÇÃO E O 'POPOZÃO' NO CHÃO

Tive a oportunidade de presenciar as comemorações 4 de Julho (dia da independência) nos Estados Unidos. Morava em uma cidade média no interior de um estado sulista, o Tennessee. Palco montado na praça central. Famílias se aglomerando para assistir o show e a queima de fogos. No início da noite uma banda sinfônica iniciou sua exibição. Até então as pessoas se acomodavam de forma ordeira e saboreavam seus petiscos. Um

ERIK FIGUEIREDO : RESPONSABILIDADE

A responsabilidade individual é um dos temas mais escassos nas discussões relativas à distribuição de renda. Embora saibamos que a riqueza de uma pessoa é fruto, entre outras coisas, da dedicação aos estudos, das escolhas ocupacionais, do esforço no trabalho e da atitude de migrar para uma cidade mais dinâmica economicamente, dificilmente esses fatores são convocados para explicar o porquê do fracasso econômico. Em outras palavras, no debate público, ninguém

ERICK FIGUEIREDO:                                                                                                                                                                                                                                                                        O PONTAPÉ INICIAL

Costumo iniciar minhas aulas introdutórias de economia externando um certo desprezo por definições de livros-texto. Seria simples destacar em negrito no meu slide inicial a, bem conhecida, definição da disciplina como “a ciência que estuda a alocação de recursos escassos”, e seguir a minha aula topificando o conteúdo dos livros. Mas não, não compartilho dessa metodologia. Prefiro pensar que a economia estuda o comportamento humano, suas reações ao sistema de