Armando Avena

ARMANDO AVENA: O RESSURGIMENTO DO CACAU

A produção e exportação de cacau, que por muito tem foi a base da economia baiana, está ressurgindo e, por conta de uma pesquisa inovadora, pode tornar-se novamente um dos principais produtos da nossa pauta de exportação. O cacau sempre foi o símbolo da economia baiana e até meados do século passado os investimentos, a ação do governo estadual e até  o pagamento do funcionalismo público dependia da safra de cacau.

ARMANDO AVENA: CIMATEC:  UMA VANTAGEM DA BAHIA

A Bahia tem uma vantagem competitiva na atração de empresas industriais e tecnológicas que se destaca entre os estados brasileiros. Trata-se do Senai/Cimatec, um centro de tecnologia e inovação dos mais modernos do mundo e que dá ao empresário baiano enorme vantagem quando se trata de montar uma empresa, desenvolver uma ideia ou inovação ou mesmo aumentar a produtividade de um negócio. O Senai/Cimatec é uma espécie de Posto Ipiranga

ARMANDO AVENA: DE  OLAVOS E BOLSONAROS

As vezes o Brasil dá razão a Charles De Gaulle e não parece ser um país sério, se é que o general e ex-presidente da França disse isso alguma vez. Não parece razoável, por exemplo, que um suposto filósofo que mora no exterior tenha obtido tanto poder junto ao Presidente da República a ponto de nomear e demitir ministros de Estado, bastando para isso alguns posts chulos nas redes sociais.

ARMANDO AVENA: GESTÃO E FUTEBOL: BORA BAHÊEA

Um bom gestor tem dois grandes desafios. O primeiro, que é  indispensável para a consecução do segundo, é a gestão da vida quotidiana. O segundo é ir além da vida quotidiana e criar, transformar, fazer algo novo. O Presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, está fazendo jus a definição de gestor e, em um ano e quatro meses de gestão, pode apresentar resultados nas finanças e nos estádios que

ARMANDO AVENA: FILHOS E VICE? MELHOR NÃO TÊ-LOS!

Millor Fernandez dizia que metade da vida é estragada pelos pais e a outra metade pelos filhos. Na literatura, por exemplo, Shakespeare conta a tragédia do Rei Lear, que resolveu partilhar seu reino entre suas três filhas colocando como parâmetro  as declarações de amor que lhe prestassem. As duas filhas mais velhas, Goneril e Regan, declararam que amavam o pai acima de tudo, já a caçula, Cordélia, lhe disse a

ARMANDO AVENA: AS FAZENDAS DE VENTO

As terras do semiárido baiano, castigadas por todo o sempre pela seca inclemente, tem uma nova vocação e estão colhendo um produto que não precisa de água para se desenvolver. Esse produto é a energia, plantada e colhida em imensas torres que mais parecem moinhos de vento, espalhados por municípios de nomes singelos como Gentio do Ouro, Caetité, Morro do Chapéu, Sento Sé, Campo Formoso e tantos outros. Nesses municípios,

ARMANDO AVENA: A BAHIA E OS UNICÓRNIOS

Antigamente, quando se perguntava a alguém o que é um unicórnio a resposta era simples:  trata-se de um animal mitológico, um cavalo, geralmente branco, com um único chifre em espiral. Hoje, quando se pergunta a um jovem o que é um unicórnio a resposta é imediata: é uma startup cujo valor atingiu mais de 1 bilhão de dólares. Mas o que é uma startup?  Startups são empresas inovadoras, geralmente de

ARMANDO AVENA: POLÍTICA É GUERRA SEM SANGUE

“Politica é guerra, sem derramamento de sangue”, assim dizia Mão-Tsé-Tung, o líder comunista da China que ficou no poder até a morte.  Mas o governo Bolsonaro, e seu infante partido, ainda não percebeu isso e, sem exército, armas  ou estratégia, quer aprovar a reforma da Previdência na base do discurso presidencial do tipo “a bola agora está com o Congresso” e de acusações contra a “velha política”, e contra o “toma lá

ARMANDO AVENA: VER SALVADOR E DEPOIS VIVER

Salvador está fazendo aniversário. É uma velha senhora que, cada dia mais bela, mostra que  encanto e  sedução não é privilégio das ninfetas.  E tão linda está que a mídia do mundo inteiro lhe dá destaque, homenageando a joia do Atlântico Sul encravada nas falenas da Baía de Todos os Santos. O incauto forasteiro que aqui aportar vai ter de recorrer a todos eles, se não quiser  ser  seduzido pelo

A.AVENA: SÓ A ECONOMIA SALVA

Só a economia poderá salvar o governo Bolsonaro. Só um bom desempenho na economia poderá relevar a falta de preparo do Presidente para tratar de assuntos relacionados com a educação, os costumes, as relações exteriores e a convivência com a imprensa.  Mas para isso é preciso que a velocidade na aprovação e implementação das reformas seja maior do que a capacidade do presidente  de criar crises que já estão influenciando