Armando Avena

ARMANDO AVENA: É LOUCURA, MAS HÁ MÉTODO NELA

“É loucura, mas há método nela.”  Com essas palavras, Polônio descreve, no Ato II da tragédia de Hamlet, o comportamento enlouquecido do Príncipe da Dinamarca, cujo plano era fazer com que todos acreditassem que ele estava louco, para assim alcançar seu objetivo: vingar-se daqueles que assasinaram seu pai e tomar de volta o reino que lhe pertencia. Lembrei-me da frase de Polônio quando o Presidente Jair Bolsonaro, após ter massacrado

ARMANDO AVENA: A AMPLIAÇÃO DO PORTO DE SALVADOR

No momento em que o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia abre para o Brasil um mercado de 500 milhões de pessoas, com um PIB de 17 trilhões de dólares, a   ampliação do terminal de contêineres de Salvador, prevista para ser concluída no 1º semestre do ano que vem, é uma vantagem competitiva para a economia baiana e soteropolitana na sua  inserção no comércio exterior.  A

ARMANDO AVENA: POLO 41 ANOS: PERSPECTIVAS E DESAFIOS

O Polo Industrial de Camaçari completa 41 anos e é um orgulho de toda Bahia. É um dos maiores e mais diversificados distritos industriais do mundo, tem um faturamento anual de US$ 15 bilhões, gera 15 mil diretos e contribui com R$ 1 bilhão por ano na arrecadação do governo do Estado. É, portanto, de fundamental importância para a Bahia e coloca Camaçari como o 15o  maior PIB industrial do país.

ARMANDO AVENA: BANCOS: O GOVERNO FAZ PARTE DO CARTEL

Quando o leitor aplica seu dinheiro num banco recebe no máximo 6% ao ano de juros, mas quando toma um empréstimo pessoal no mesmo banco tem  de pagar 108% de juros.  A taxa básica de juros do país, a chamada Selic, está em 6,5% ao ano, a mais baixa taxa em 30 anos, no entanto os bancos estão cobrando juros de 350% ao ano no Cheque Especial e quase 300%

ARMANDO AVENA: O TURISMO E AS ESTATÍSTICAS

  Todo cuidado com os números é pouco, pois a estatística, quando torturada, confessa qualquer coisa. E na Bahia a estatística nem sempre é levada à sério, pois alguém chuta um número e ele se dissemina por toda parte como se fosse uma verdade universal.  Aqui disseminou-se, por exemplo,  que para cada emprego direto gerado, são gerados 3  empregos indiretos e todo mundo faz a multiplicação para calcular o impacto na economia.

ARMANDO AVENA: SALVADOR: A ECONOMIA DA PERIFERIA

No mundo da globalização, o local é cada dia mais importante. Paradoxalmente, embora o consumidor possa com um leve toque no celular comprar produtos em qualquer parte do mundo, o mercado local de lojas e serviços, especialmente na periferia das cidades, não para de crescer. O chamado e-commerce cresce em toda à parte, mas nas periferias dos grandes centros também se desenvolve cada vez mais aquilo que se pode chamar

ARMANDO AVENA: A BALEIA DE PAULO GUEDES

Uma baleia ferida e arpoada várias vezes pode fazer coisas que Deus duvida. Os tripulantes do baleeiro Essex sentiram isso na pela, quando  caçavam baleias na costa de Massachusetts, nos Estados Unidos, no longínquo  ano de 1820. Os marinheiros do navio de 27 metros estavam em alto mar quando viram um grupo numeroso de baleias e imediatamente lançaram seus arpões. Dezenas de baleias foram atingidas e, entre elas, um cachalote

ARMANDO AVENA: O RESSURGIMENTO DO CACAU

A produção e exportação de cacau, que por muito tem foi a base da economia baiana, está ressurgindo e, por conta de uma pesquisa inovadora, pode tornar-se novamente um dos principais produtos da nossa pauta de exportação. O cacau sempre foi o símbolo da economia baiana e até meados do século passado os investimentos, a ação do governo estadual e até  o pagamento do funcionalismo público dependia da safra de cacau.

ARMANDO AVENA: CIMATEC:  UMA VANTAGEM DA BAHIA

A Bahia tem uma vantagem competitiva na atração de empresas industriais e tecnológicas que se destaca entre os estados brasileiros. Trata-se do Senai/Cimatec, um centro de tecnologia e inovação dos mais modernos do mundo e que dá ao empresário baiano enorme vantagem quando se trata de montar uma empresa, desenvolver uma ideia ou inovação ou mesmo aumentar a produtividade de um negócio. O Senai/Cimatec é uma espécie de Posto Ipiranga

ARMANDO AVENA: DE  OLAVOS E BOLSONAROS

As vezes o Brasil dá razão a Charles De Gaulle e não parece ser um país sério, se é que o general e ex-presidente da França disse isso alguma vez. Não parece razoável, por exemplo, que um suposto filósofo que mora no exterior tenha obtido tanto poder junto ao Presidente da República a ponto de nomear e demitir ministros de Estado, bastando para isso alguns posts chulos nas redes sociais.