PANORAMA DO MERCADO: RISCO ALTO

Tivemos a quinta semana seguida de desvalorização na bolsa brasileira, a desconfiança continua tomando conta do mercado, levando o Ibovespa a uma queda de -3,59%. No Brasil, o cenário político está em evidência, a situação do presidente Temer está cada vez mais difícil e para agravar a situação novas denuncias estão sendo levantadas contra ele. No cenário económico, a volatilidade do juros futuro mostra como o mercado está sem a

ARMANDO AVENA: COPA, POLÍTICA E ECONOMIA

 A Copa do Mundo já começou e neste domingo o Brasil entra em campo com a torcida de  milhões de brasileiros. É um momento especial, afinal a sangrenta briga política que tomou conta das redes sociais poderá ter um alívio já que serão poucos aqueles que torcerão contra a seleção. Antigamente se dizia que o futebol e a Copa serviam para alienar o povo e influenciavam no resultado das eleições

ADARY OLIVEIRA - ACB, RIACHUELO E MONUMENTOS

Os empresários da Associação Comercial da Bahia (ACB) e os militares do 2º Distrito Naval da Marinha do Brasil exaltaram a passagem dos 153 anos da Batalha Naval do Riachuelo, ocorrida em 11 de junho de 1865 durante a Guerra do Paraguai, com cerimônia celebrada na Praça Riachuelo, no Bairro do Comércio, em Salvador. O ritual promovido por marinheiros e empresários foi repetido pela 144ª vez reavivando na memória dos

PANORAMA DO MERCADO : A VOLATILIDADE CONTINUA

Tivemos a quarta semana seguida de forte realização para a bolsa brasileira, o pânico continuou ditando o rumo dos mercados, levando o Ibovespa a uma realização de -5,56%. No Brasil, a incerteza tomou conta e o mercado passou a precificar um cenário de altíssimo risco, o juros futuro chegou a projetar que a Selic vai terminar o ano em 7,50%, ou seja, o Banco Central (BC) terá que subir a

PIB: A BAHIA ESTÁ CRESCENDO MENOS QUE O BRASIL

  O PIB da Bahia cresceu apenas 0,4% no 1º trimestre de 2018, enquanto no mesmo período a economia nacional cresceu 3 vezes mais, elevando-se em 1,2%. Os dados são oficiais, divulgados esta semana, pela SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais. Há 3 semestres consecutivos, a Bahia cresce menos que o Brasil, enquanto outros estados do Nordeste, como Pernambuco e Ceará, estão em plena retomada do crescimento econômico.

JULIANA PIMENTEL- CAMINHONEIROS: DOS BASTIDORES AO PROTAGONISMO

  Por mais que se chegue à conclusão de que o movimento grevista foi misto, com intervenção patronal e da categoria, o que não se pode negar após a greve dos caminhoneiros é que a população passou a enxergar a classe com outros olhos. Mais que evidenciar a fragilidade do sistema de transportes brasileiro, mais que trazer a tona discussões sobre liberalismo e mais que consagrar a capacidade absurda que

JOSÉ MACIEL - JUROS AGRÍCOLAS E PREVISIBILIDADE

A política de crédito rural foi, juntamente com as tecnologias geradas pelo sistema de pesquisa coordenado pela EMBRAPA, o grande motor do processo de expansão e modernização do setor agropecuário brasileiro nos últimos 45 anos, ajudando a projetá-lo como setor altamente competitivo no cenário internacional e de grande destaque da economia nacional. Durante boa parte do período compreendido entre meados dos anos 1960 e 1990, a agropecuária brasileira foi contemplada com taxas de juros

PANORAMA DO MERCADO : ALTA VOLATILIDADE

Tivemos a terceira semana seguida de queda para a bolsa brasileira, a realização de segunda-feira foi muito forte e nem mesmo o movimento de recuperação dos outros três pregões foi suficiente para livrar o Ibovespa de uma desvalorização de -2,10%. No Brasil, a greve dos caminhoneiros começou perder força ajudando a estabilizar a situação logística do país, mas outras consequências relevantes da grave vieram a tona quando o presidente da

ARMANDO AVENA: GREVE DOS CAMINHONEIROS: RAZÃO, DESPREPARO E OPORTUNISMO

 A greve dos caminhoneiros desvendou o quanto há de razão, despreparo e oportunismo no momento atual da realidade brasileira. A razão, no início, estava com os caminhoneiros que foram atingidos em cheio pela política de preços da Petrobras, que é correta em sua essência, mas precisava ser ajustada para não tornar inviável economicamente o transporte rodoviário, que move 70% das cargas brasileiras. Em qualquer país, que não seja parecido com

ADARY OLIVEIRA - OS PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Sistema é definido como um conjunto estruturado visando a um fim, no qual existem relações complexas e não triviais entre os elementos constitutivos, de modo que o todo seja mais que a soma das partes. São exemplos o sistema econômico, o sistema operacional, o sistema elétrico, o sistema administrativo, o sistema de informação, etc. O sistema econômico é formado por vários subsistemas e elementos que funcionam interligados sob a regência