ARMANDO AVENA: VER SALVADOR E DEPOIS VIVER

Salvador está fazendo aniversário. É uma velha senhora que, cada dia mais bela, mostra que  encanto e  sedução não é privilégio das ninfetas.  E tão linda está que a mídia do mundo inteiro lhe dá destaque, homenageando a joia do Atlântico Sul encravada nas falenas da Baía de Todos os Santos. O incauto forasteiro que aqui aportar vai ter de recorrer a todos eles, se não quiser  ser  seduzido pelo

WANDERLEYA FARIAS- OS DESAFIOS DA GESTÃO AMBIENTAL NOS MUNICÍPIOS PARAIBANOS

Na fase atual, há um consenso em torno do debate de que o crescimento econômico, por si só, não é capaz de promover a melhoria dos indicadores sociais e ambientais no país, nos estados e municípios. O desenvolvimento sustentável e a preservação do meio ambiente são desafios que estão intrinsecamente relacionados e devem ser aspectos prioritários na formulação e gestão de políticas públicas. A conferência de Estocolmo, realizada na Suécia

A.AVENA: SÓ A ECONOMIA SALVA

Só a economia poderá salvar o governo Bolsonaro. Só um bom desempenho na economia poderá relevar a falta de preparo do Presidente para tratar de assuntos relacionados com a educação, os costumes, as relações exteriores e a convivência com a imprensa.  Mas para isso é preciso que a velocidade na aprovação e implementação das reformas seja maior do que a capacidade do presidente  de criar crises que já estão influenciando

WILSON F. MENEZES: A PREVIDÊNCIA EM ALGUNS PAÍSES: COMPARAÇÃO, ORIENTAÇÃO E DECISÃO

A razão de existir da previdência é dar condição de sustento às pessoas quando param de trabalhar, sendo o principal motivo a velhice. Para tanto, tem-se que montar um fundo, normalmente a partir de contribuições de empregados e empregadores, de maneira que, uma vez aposentado, o indivíduo possa receber mensalmente com base nessas contribuições. Dessa forma, o sistema previdenciário permite a continuidade dos gastos, após cessar os ganhos provenientes do

ADARY OLIVEIRA: INVESTIMENTOS NOS PORTOS DA BAHIA

  O Seminário Portfólio de Investimentos nos Portos da Bahia – Oportunidades de Outorgas, realizado pela Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), no dia 15/03, merece nossos aplausos pelos objetivos propostos e pela abertura de diálogo com a comunidade portuária, empresários, técnicos e todos aqueles envolvidos direta ou indiretamente com esse modo de transporte. A presença de Disney Barroca Neto, Coordenador Geral de Montagens de Arrendamentos Portuários do

ERIC FIGUEIREIDO: ENSINO E DESIGUALDADES

A teoria da desigualdade de oportunidades é uma das mais bem sucedidas na explicação das diferenças de rendas individuais. Em poucas palavras, esse enfoque estabelece que parte da renda é determinada por variáveis de esforço, tais como nível educacional, decisão de migrar, horas trabalhadas por ano etc. e; parte por fatores que fogem do controle dos agentes econômicos, variáveis de circunstâncias, ou seja, background familiar (nível educacional e ocupação dos

WALDECK ORNÉLAS: CAMAÇARI EM TRANSFORMAÇÃO

Detentora de uma forte economia municipal, fruto do pujante Polo Industrial que hospeda, Camaçari tem uma frágil economia urbana, decorrente de um crescimento realizado por meio da massiva e contínua implantação de conjuntos habitacionais, equivocadamente desacompanhados da destinação de espaços para atividades de comércio, serviços e lazer. Estranho paradoxo: o município que tem o 2º mais importante PIB Municipal da Bahia, e é o 36º maior do país, não fixa

ARMANDO AVENA: O MELHOR CARNAVAL DO BRASIL

No desfile dos carnavais do Brasil houve um vencedor incontestável: o carnaval de Salvador. Em todos os quesitos – animação, diversidade, segurança, inovação e gestão – o carnaval de Salvador foi destaque. As comparações são sempre ruins, mas não há como comparar os blocos que se multiplicam nas ruas do Rio e São Paulo, com o que acontece em Salvador, afinal, o que se vê por lá são milhares de

ADARY OLIVEIRA: UM MODELO PARA O TURISMO DA BAHIA

O turismo tem-se revelado como uma atividade das mais promissoras para a Bahia e Salvador apresenta-se hoje como um grande polo turístico do país. O jeito de ser do seu povo e o ambiente erudito cultivado em todos os campos das artes é alicerçado por uma universidade que aperfeiçoa e enriquece os talentos nativos. Um centro histórico nacional insere-se em magnifica paisagem emoldurada pela bela Baía de Todos os Santos,

PAULO AMILTON : A DÍVIDA É A CONSEQUÊNCIA, NÃO A CAUSA

No dia 20 de fevereiro de 2019 o atual governo encaminhou ao congresso nacional a proposta da reforma da previdência. Logo as categorias mais afetadas pelas propostas, judiciário, organizações de controle e ministério público a frente, soltaram suas críticas. Algumas dessas críticas são bem construídas, deve-se reconhecer. No entanto, alguma delas são bem pobrezinhas de lógica. Para uma crítica dessa categoria, que saiu no site monitor digital (https://monitordigital.com.br/orcamento-2019-revela-que-o-rombo-esta-no-gasto-com-a-d-vida-p-blica-2?fclid=lwAR3Xpxal1enVxEveTql5lx90aljcaPPzEzb8a8dY-pqwbEgvDYD_a-zS7o0), o problema