BAHIA INVEST

REDE SAC INAUGURA NOVA UNIDADE NO SHOPPING DA BAHIA
REDE SAC INAUGURA NOVA UNIDADE NO SHOPPING DA BAHIA

A Rede SAC vai voltar para o Shopping da Bahia. Quase dez anos após o último atendimento no antigo posto do empreendimento comercial, moradores de Salvador e região poderão buscar os principais serviços da rede na mais nova unidade do SAC na capital. Com inauguração nesta segunda-feira (7), às 8h30, o SAC Shopping da Bahia terá 1,5 mil m2 de área construída, próxima ao segundo piso, no antigo estacionamento E. O posto é o décimo primeiro na capital e irá abrigar 150 serviços de sete órgãos parceiros, estando aberto ao público a partir de terça-feira (8).

Entre os principais serviços ofertados estão a emissão do documento de identidade, carteira de trabalho, CPF e certidão negativa de antecedentes criminais, além de atendimento para o SineBahia, Centro de Atendimento Previdenciário (Ceprev), Planserv, Detran e Empresa Gráfica da Bahia (Egba). O posto terá capacidade para realizar 2,6 mil atendimentos diários, que podem agendados no site institucional da Rede SAC (www.sac.ba.gov.br).

 

1º FEIRÃO BAHIA DO ANO TERÁ PROMOÇÕES, SORTEIOS DE ABADÁS E ÁREA INFANTIL
1º FEIRÃO BAHIA DO ANO TERÁ PROMOÇÕES, SORTEIOS DE ABADÁS E ÁREA INFANTIL

Ano novo, carro novo. Essa máxima se confirma todo ano, principalmente no mês de janeiro, quando o número de troca de carros aumenta substancialmente em todo o Brasil. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o crescimento médio no primeiro mês do ano é de 20%. Para se ter uma ideia, a venda de veículos aumentou 23,1% em janeiro de 2018 em comparação com o mesmo período do ano de 2017.

E para facilitar a vida de quem quer negociar o veículo de particular para particular, sem intermediador, o já tradicional Feirão Bahia Automóveis já retorna para as atividades neste domingo, dia 6, no estacionamento G3 do Shopping Bela Vista, no bairro Horto Bela Vista, com funcionamento das 8h às 14h. Também serão sorteados abadás de camarotes e blocos do Carnaval de Salvador de 2019. Além disso, terá também exposição de carros antigos e motocicletas.

O Feirão é o lugar ideal para quem pretende vender, comprar ou trocar carros seminovos com total segurança, conforto e entretenimento. Como forma de dar mais tranquilidade aos compradores, todos os carros que são levados para serem vendidos no Feirão passam por uma vistoria documental antes da exposição, na qual são checados antecedentes criminais, chassi, multas e toda a documentação do carro e do vendedor.

Para quem quer vender o seu carro, sem correr riscos de golpes, a reserva da vaga é realizada a partir de sábado, das 17h às 20h, e pode ser feita por meio do WhatsApp: 71 98691-8740. O veículo deve ser levado ao local no domingo pela manhã, antes da abertura do feirão. O ideal, é claro, é levar o mais cedo possível para ter a possibilidade de demarcar a vaga no espaço desejado. O feirão disponibiliza uma placa com as informações sobre o veículo para facilitar o processo de escolha pelo comprador.

Já para quem quer comprar, o acesso é livre, gratuito e o custo é apenas do estacionamento do próprio shopping, que custa R$ 6 após 30 minutos de permanência do carro. Além de vender ou comprar veículos com total conforto e excelentes ofertas, ainda é possível desfrutar de lounge com puffs, banheiro climatizado, brinquedos para criançada, música, com DJ para animar o evento, estrutura de bar e sorteios de brindes.

NOVA VIA EM SALVADOR FACILITA A VIDA DE QUEM SEGUE PARA A LINHA VERDE
NOVA VIA EM SALVADOR FACILITA A VIDA DE QUEM SEGUE PARA A LINHA VERDE

Com projeto viário da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), a Avenida Mãe Stella de Oxóssi, em Stella Maris, entregue ontem (02) pelo prefeito ACM Neto, vai melhorar a mobilidade também para quem deseja sair de Salvador no sentido Linha Verde. Com a nova via, a Prefeitura enfrenta um dos mais graves problemas de congestionamento envolvendo a saída da Avenida Luiz Viana Filho (Paralela), o acesso à Stella Maris pela Avenida Carybé, ao bairro de São Cristóvão, ao aeroporto e aos municípios de Lauro de Freitas e Camaçari.

Por conta da nova avenida, foi reforçada pela Transalvador a sinalização de outros 16 km de vias de Stella Maris, praia do Flamengo e Aleluia. Além disso, foram viabilizados mais de 8km de novas ciclofaixas. Ao todo, esses bairros passam a contar com um sistema cicloviário com mais de 11 km de extensão. Com a entrega da nova ligação da Paralela com a orla de Stella Maris, os trabalhos continuarão por meio de novos serviços de sinalização, a fim de concluir as mudanças de tráfego em andamento.

Para garantir a segurança viária na nova via, dois novos equipamentos de fiscalização eletrônica foram implantados. “Nos finais de semana, quando o fluxo de veículo é grande na região, a Transalvador continuará em Stella Maris mantendo o trabalho de ordenamento do trânsito, por meio da Operação Verão, garantindo o a fluidez dos veículos e a segurança de pedestres e condutores nas principais vias da região”, garante Fabrizzio Müller, superintendente da Transalvador.

Avanços – A nova via vai desafogar o trânsito para quem está na Paralela e segue em direção à orla de Stella Maris ou ao aeroporto. Isso porque o acesso à orla pela Alameda Dilson Jatahy Fonseca (também conhecida como Alameda da Praia) costuma engarrafar em horários de pico ou nos finais de semana de sol, além de feriados, por conta da procura pela praia. Com a construção da via, a Alameda Dilson Jatahy Fonseca será agora mão única sentido aeroporto, ou seja, para quem deixa a orla de Stella Maris.

Quem quiser seguir para a orla de Stella Maris vai pegar a nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi, cujo acesso é mais fácil e rápido, antes da Dilson Jatahy Fonseca. A nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi, que é fruto de um investimento de R$ 7,8 milhões, vai, portanto, melhorar a mobilidade na região. O congestionamento de cerca de 3 km existente na Paralela, entre o Bairro da Paz e a entrada de Stella Maris, vai deixar de existir após a entrega.

MAIS DE 2,1 MILHÕES DE PESSOAS CELEBRARAM O FESTIVAL VIRADA SALVADOR
MAIS DE 2,1 MILHÕES DE PESSOAS CELEBRARAM O FESTIVAL VIRADA SALVADOR

Pouco mais de 2,1 milhões de pessoas passaram pelo Festival Virada Salvador, que aconteceu até o final da noite de ontem (01), na orla da Boca do Rio, dentro da Arena Daniela Mercury. Uma boa parte de toda essa gente veio de fora de Salvador, que recebeu cerca de 460 mil turistas apenas durante os 5 dias de evento, com uma ocupação média da rede hoteleira de 95% dos leitos. Por conta disso, a movimentação na economia da cidade foi de aproximadamente R$500 milhões, gerando empregos para milhares de pessoas nos setores formal e informal.

No evento do ano passado, o público total foi de cerca de 1,8 milhão de pessoas, o que demonstra o crescimento da festa, que nesta edição contou com mais de 70 horas de música e atrações musicais nacionais. Para o prefeito ACM Neto, os números, aliados aos baixos índices de ocorrência na área da segurança pública, da saúde e do trânsito, sobretudo diante do grande público presente, refletem o sucesso absoluto do festival. “Temos um produto de ponta para movimentar a economia de Salvador e ainda celebrar o Réveillon, que é o maior do Brasil. Realizamos um evento para pessoas de todas as idades, gostos musicais, para todas as famílias. O festival está consolidado na orla da Boca do Rio, e estamos aperfeiçoando essa festa todos os anos. Esperamos sempre evoluir”, salientou o prefeito.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, responsável pela organização do evento, concordou com ACM Neto. “Estamos muito felizes com o resultado. Consolidamos um produto que hoje é o maior de Salvador e do Brasil. É também o mais criativo, com uma grade de shows invejável. Tivemos uma virada incrível e corrigimos alguns pontos do ano passado, como em relação à queima de fogos”, declarou.

Trânsito e transporte – Durante os cinco dias de festival, quase 1,1 milhão de pessoas utilizaram o transporte público ou individual de passageiros para chegar e sair do evento. Desse montante, optaram pelo uso dos táxis 21,7 mil e outras 11,6 mil utilizaram o serviço de mototáxi. A Zona Azul disponibilizada para a festa teve 4,6 mil cartelas vendidas. Além disso, houve 256 notificações e 64 remoções de veículos, além de um acidente com uma vítima sem gravidade.

Saúde e segurança – Nos cinco dias do Festival da Virada Salvador, o módulo de saúde instalado na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, realizou 659 atendimentos. Os casos de natureza clínica como náuseas, dor de cabeça e intoxicação alcoólica foram responsáveis por 82% das admissões no posto (541), seguido de procedimentos cirúrgicos de pequeno porte (65) e atendimentos ortopédicos (53).

 

FEIRA SUPERA CIDADE PERNAMBUCANA E SE TORNA MAIOR PIB DO INTERIOR DO NORDESTE
FEIRA SUPERA CIDADE PERNAMBUCANA E SE TORNA MAIOR PIB DO INTERIOR DO NORDESTE

O Produto Interno Bruto de Feira de Santana cresceu, em 2016, mais de 50% em relação a 2012, ano base da última publicação. Nesse período, o PIB da maior cidade do interior baiano passou de R$ 8.635.051.000 para R$ 13.101.364.000. O município subiu sete casas no ranking nacional – estava na 76ª posição e pulou para a 70ª, elevando sua classificação no grupo dos 100 maiores indicadores do país.

Nos setores de comércio e serviços Feira passou da 65º posição para a 59º, ultrapassando os números apresentados pela cidade pernambucana Jaboatão dos Guararapes, até então campeã, com R$ 7.071 bilhões, e tornando-se o maior do interior do Nordeste nesses importantes segmentos.

No indicador relacionado à indústria, o resultado também é positivo. A pesquisa sobre o Produto Interno Bruto de 2016 registra a entrada de Feira de Santana, pela primeira vez, no seleto grupo dos 100 maiores PIBs da indústria nacional naquele exercício.

Para o secretário do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior (foto), os números mostram a importância do parque industrial de Feira de Santana na formação, consolidação e expansão da economia local, bem como a pujança do carro-chefe de sua economia, o comércio. “É uma cidade empreendedora. Ótimo ambiente de novos negócios”, afirmou ao Portal da Feira.

AEROPORTO DE SALVADOR RECEBE CERTIFICADO QUE ATESTA SEGURANÇA DAS OPERAÇÕES
AEROPORTO DE SALVADOR RECEBE CERTIFICADO QUE ATESTA SEGURANÇA DAS OPERAÇÕES

A Concessionária do Aeroporto de Salvador, integrante da rede VINCI Airports, obteve na última segunda-feira (17), o Certificado Operacional de Aeroporto em caráter definitivo. O documento, emitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), atesta que as operações no aeródromo ocorrem de acordo com os regulamentos da Agência, principalmente em relação à segurança operacional, manutenção e resposta à emergência aeroportuária.

A certificação conquistada pelo Aeroporto de Salvador foi obtida a partir da definição dos tipos de operações aéreas que o aeroporto está autorizado a receber – mantendo a garantia de que o aeródromo continuará a receber voos internacionais e aeronaves de grande porte. Além disso, atesta a capacidade do equipamento de cumprir os regulamentos técnicos da ANAC referentes a segurança e emergências – normatização que está de acordo com os padrões estabelecidos pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Entre as medidas para a obtenção do Certificado estão também as obras em andamento no Aeroporto, a exemplo das melhorias implantadas nas pistas principal e auxiliar, como recapeamento, intervenções no acostamento e na área de segurança ao final da pista. Além das obras, que fazem parte do cronograma previsto no contrato de concessão do Aeroporto, foram feitos investimentos no Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndios (SESCINC).

Todas as especificações operacionais estão registradas no Manual de Operações do Aeródromo (MOPS), documento exigido pela ANAC para que o aeroporto receba a certificação. O MOPS contém as condições, padrões e a descrição dos procedimentos que a Concessionária deve seguir de modo a garantir a segurança das operações, dentre outras iniciativas.

Sobre a VINCI Airports – A VINCI Airports, uma das cinco principais empresas globais do setor de aeroportos, gerencia o desenvolvimento e as operações de 44 aeroportos localizados na França, em Portugal (incluindo o hub de Lisboa), no Reino Unido, na Suécia, no Camboja, no Japão, nos Estados Unidos, na República Dominicana, na Costa Rica, no Chile e no Brasil. Com a presença de mais de 250 companhias aéreas, os aeroportos VINCI registraram um tráfego superior a 180 milhões de passageiros em 2017.

Por meio de sua expertise e do profissionalismo de seus 12 mil funcionários, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando seu know-how para otimizar a gestão e o desempenho das infraestruturas aeroportuárias existentes, extensões de instalações e novas construções.

Em 2017, seu faturamento anual para atividades de gerenciamento atingiu 3,2 bilhões de euros, com um valor consolidado de 1,4 bilhões de euros.  Mais informações estão disponíveis em www.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br

PRODUÇÃO DE VINHOS ESTÁ EM EXPANSÃO NA BAHIA
PRODUÇÃO DE VINHOS ESTÁ EM EXPANSÃO NA BAHIA

No Vale do São Francisco, no Norte da Bahia, o ritmo de trabalho está ainda mais intenso nesta época do ano. Os produtores se preparam para mais uma vindima, época mais movimentada de colheita da uva. Segundo a Valexport, Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco, a procura pelos vinhos e espumantes aumenta em torno de 15% durante as festas de fim de ano. A região é a maior produtora de uvas de mesa da Bahia e já tem cultivos consolidados. Mas o estado está ganhando uma nova fronteira vinícola: a Chapada Diamantina.

Segundo o jornal Correio, no município de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, a 390 quilômetros da capital baiana, os produtores rurais estão começando a colher a sétima safra de uvas viníferas. São variedades de origem francesa, como a Syrah, Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Sauvignon blanc, Malbec e Merlot. Os vinhedos começaram a ser implantados em 2010 de forma experimental, e já se espalham por nove hectares. Nos últimos anos, já foram produzidas mais de seis mil garrafas de vinho, cerca de 1.300 garrafas por ano.

O município conta com sete produtores. Agora que as plantações estão deixando de ser experimentais, a expectativa é aumentar o volume de produção. “A nossa previsão é continuar crescendo ano a ano. Em 2019 chegaremos a vinte mil garrafas, já colhendo em novas áreas de plantio que foram instaladas nos últimos dezoito meses. Em 2020 esperamos chegar a cinquenta mil garrafas”, afirma o produtor rural Lejoilson Valois, presidente da Associação dos Criadores e Produtores da região de Morro do Chapéu.

BAHIA É O 2º MAIOR ESTADO EM GERAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA
BAHIA É O 2º MAIOR ESTADO EM GERAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA

Dados consolidados do boletim InfoMercado mensal da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE indicam que a geração de energia eólica em operação comercial no país cresceu 15% de janeiro a outubro em relação ao mesmo período do ano passado.

As usinas movidas pela força do vento produziram 5.197,26 MW médios frente aos 4.527 MW médios entregues ao Sistema Interligado Nacional – SIN em 2017. A representatividade da fonte eólica em relação a toda energia gerada no período pelas usinas do Sistema alcançou 8,3%. A fonte hidráulica (incluindo as Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs) foi responsável por 71,3% do total e as usinas térmicas responderam por 20,4% incluindo as usinas solares.

Ao final de outubro, a CCEE contabilizou 557 usinas eólicas em operação comercial no país que somavam 14.214 MW em capacidade instalada, número 16% superior frente aos 12.250 MW de capacidade das 480 unidades geradoras existentes em outubro de 2017.

Quando a análise foca na geração por estado, o Rio Grande do Norte se mantém como maior produtor de energia eólica no país com 1.473,3 MW médios de energia entregues nos primeiros dez meses de 2018. Na sequência, aparecem a Bahia com 1.236,4 MW médios produzidos, o Ceará com 732,4 MW médios, o Piauí com 648,4 MW médios, e o Rio Grande do Sul com 617,4 MW médios.

Os dados consolidados da CCEE, ao final de outubro de 2018, confirmam ainda o estado do Rio Grande do Norte com a maior capacidade instalada, somando 3.772,9 MW. Em seguida aparece a Bahia com 3.525 MW, o Ceará com 2.347,8 MW, o Rio Grande do Sul com 1.777,9 MW e o Piauí com 1.521,1 MW de capacidade.

OR ANUNCIA LANÇAMENTO DE EMPREENDIMENTO NO HORTO FLORESTAL
OR ANUNCIA LANÇAMENTO DE EMPREENDIMENTO NO HORTO FLORESTAL

O Horto Florestal, em Salvador, vai ganhar um novo empreendimento: o Monvert (“meu verde” em francês). O residencial marca o retorno da OR à região que ajudou a desenvolver por meio de empreendimentos como o Vale do Loire, Albalonga e o Chácara Suíça. Inspirado na percepção de que o verde conecta as pessoas, o Monvert vai proporcionar experiências de integração com a natureza através de uma área verde preservada, com mirante integrado à vegetação, e acesso à uma praça arborizada de 3.500 m² incentivando o lazer ao ar livre.

A conexão com o meio ambiente aparece também na filosofia de sustentabilidade que caracteriza o novo empreendimento. Um exemplo é a presença de estação de captação de energia solar para alimentar a iluminação das áreas comuns, sistemas de reaproveitamento de água e estação de tratamento próprio para uma melhor gestão dos recursos hídricos. O Monvert alia ainda integração com a natureza às conveniências da vida urbana. Isso devido à sua localização próxima a uma extensa infraestrutura de serviços como farmácias, supermercados, escolas, postos de gasolina, hospital, universidade, restaurantes e delicatessens.

ENSEADA TEM NOVA MARCA ENTRE FINALISTAS DO 8º BRASIL DESIGN AWARD
ENSEADA TEM NOVA MARCA ENTRE FINALISTAS DO 8º BRASIL DESIGN AWARD

O projeto de branding da Enseada, estaleiro implantado e licenciado em Maragojipe, foi uma das finalistas da 8ª edição do Brasil Design Award (BDA’18), maior prêmio do ramo no Brasil, realizado pelaAssociação Brasileira de Empresas de Design (ABEDESIGN). A empresa Enseada é referência no setor de indústria naval e offshoreno Brasil.

A adoção da nova estratégia de marca e identidade reforça o papel da Enseada no seu atual momento, traduzindo os atributos de tecnologia, inovação, superação e sustentabilidade. O projeto de branding do logotipo foi desenvolvido para remeter ao formato hidrodinâmico dos navios, enquanto as barras laterais amarelas representam os gigantescos guindastes que movimentam suas estruturas.

Foram trazidas também as cores do mar e o dinamismo do oceano presente nos detalhes das letras. A empresa foi indicada na subcategoriaPosicionamento Grandes Empresas (organizações com 100 ou mais funcionários), na categoria Branding.

Paralelamente à premiação, a Enseada também está na disputa por um contrato com a Marinha do Brasil. O Consórcio Villegagnon – composto pela Naval Group, Mectron e a Enseada Indústria Naval – se encontra entre os quatro finalistas que apresentaram propostas comerciais à Marinha para a construção de quatro corvetas classe Tamandaré. O resultado da Tomada de Preços está marcado para março de 2019.