FESTA DA ESPOSA DE NIZAN REALIZADA EM ESPAÇO PÚBLICO GERA POLÊMICA EM TORNO DO RACISMO

FESTA DA ESPOSA DE NIZAN REALIZADA EM ESPAÇO PÚBLICO GERA POLÊMICA EM TORNO DO RACISMO

A festa de 50 anos da diretora da Vogue Brasil, Donata Meirelles, esposa do publicitário Nizan Guanaes gerou um enorme rebu na mídia e na sociedade baiana. Para começar, o governo do Estado cedeu o Palácio da Aclamação, no Campo Grande, para a festa privada e não se tem notícias se foi cobrado algum valor pela cessão, o que já gerou comentários. Além disso, gerou polêmica maior o tema da festa, alguma coisa relacionado ao “Brasil Colônia”. O problema é que os convidados, a maioria absoluta de brancos, tiravam fotos sentados em uma poltrona de vime, como se fosse um trono, ladeadas por negras vestidas de baianas, o que deu a impressão de serem mucamas paparicando a sinhá.

A jornalista baiana Rita Batista logo se manifestou nas redes sociais afirmando que as escravas de casas ricas eram adornadas por seus próprios senhores e tornavam-se “um objeto de ostentação do dono, um objeto de luxo a ser mostrado publicamente”. A jornalista e professora da UFBA, Malu Fontes, também criticou o tema nas redes sociais e muitos artistas como Caetano Veloso e Astrid Fontenele receberam criticas em seus perfis nas redes sociais. Chamada de racista a diretora da Vogue tentou se explicar dizendo que a festa não era temática e a cadeira não era de Sinhá, e sim de candomblé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.