AS VÍTIMAS VIVEM AMEAÇAS, MAS TÊM QUE DENUNCIAR, DIZ VEREADORA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

AS VÍTIMAS VIVEM AMEAÇAS, MAS TÊM QUE DENUNCIAR, DIZ VEREADORA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

A vereadora Ireuda Silva (PRB), que assumirá a partir de fevereiro a Presidência da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, reforça a importância de as vítimas de violência doméstica denunciarem seus agressores. Na semana passada, segundo dados da polícia, 175 mulheres procuraram delegacias especializadas em Salvador para prestar queixa.

“Sabemos que tomar uma atitude é muito mais difícil do que falar, já que as vítimas de violência vivem em um estado de ameaça e de medo constantes. Mas denunciar e procurar ajuda é a melhor maneira de pôr fim a situações tão degradantes”, afirma Ireuda.

Recentemente, a vereadora Ireuda apresentou um projeto de lei, ainda em tramitação na Casa, para obrigar os agressores a arcarem com o tratamento das vítimas. “A obrigação de reparar o dano causado às vítimas é do agressor, que hoje é apenas responsabilizado no âmbito penal”, argumenta a vereadora, ressaltando que Salvador é líder em casos de violência física contra mulheres no Nordeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *