Outubro 10, 2018

ROSEMBERG FOI O DEPUTADO ESTADUAL MAIS VOTADO DA HISTÓRIA DO PT NA BAHIA
ROSEMBERG FOI O DEPUTADO ESTADUAL MAIS VOTADO DA HISTÓRIA DO PT NA BAHIA

Reeleito com 101.945 votos, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) entra para o rol dos petistas com maiores aprovações da história política na Bahia. Rui Costa e Jaques Wagner também se tornaram os petistas mais votados da história política baiana.

Além de Rosemberg, Rui Costa (PT) também recebeu o título de governador mais votado da história, com 5,09 milhões de votos. O ex-chefe do Executivo baiano, Jaques Wagner (PT) também bateu recorde de votação no pleito deste ano, com 4,2 milhões de votos para o Senado.

“Quero agradecer a cada um que ajudou a demonstrar a importância do nosso projeto, que me elegeu como o segundo mais votado do estado da Bahia. A nossa tarefa continua, com uma responsabilidade maior no âmbito da educação, da cultura e do desenvolvimento regional, essencialmente na geração de emprego e renda”, afirmou Rosemberg.

2ª CÂMARA DO TCE/BA DESAPROVA CONTAS DE QUATRO CONVÊNIOS
2ª CÂMARA DO TCE/BA DESAPROVA CONTAS DE QUATRO CONVÊNIOS

A Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) desaprovou, em sessão ordinária desta quarta-feira (10.10), as prestações de contas de quatro convênios firmados por prefeituras municipais com órgãos da administração estadual, imputando, ainda, débitos no valor total de R$ 174.176,74 a quatro dos cinco gestores responsáveis pela execução dos objetos conveniados.

O maior valor imputado teve como responsável o ex-prefeito de Jitaúna, Adeilson Santos Barros, que será obrigado a devolver aos cofres públicos R$ 134.290,00, após atualização monetária e aplicação de juros de mora, em razão das irregularidades constatadas na execução do convênio 033/2004, firmado com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) para reforma e adequação de uma unidade de saúde.

Também foi desaprovada a prestação de contas do convênio 057/2005, firmado pela Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Esporte (Setras) com a Prefeitura de Andaraí, com a imputação de débito de R$ 3.424,00 ao ex-prefeito Renato Costa e Silva e à Prefeitura Municipal (de forma solidária). Também devido às graves irregularidades, foi desaprovada a prestação de contas do convênio 190/2003, firmado pela Prefeitura de Cachoeira também com a Sesab, ficando o ex-prefeito Raimundo Bastos Leite obrigado a devolver aos cofres públicos a quantia de R$ 24.495,00.

Por fim, os conselheiros integrantes da Segunda Câmara decidiram pela desaprovação da prestação de contas do convênio 172/2008, firmado pela Prefeitura de Ubaitaba com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes). A desaprovação foi referente ao período de gestão do ex-prefeito Alexandre Negri de Almeida, que também foi condenado a devolver R$ 11.971,74 aos cofres públicos, sempre com a devida atualização monetária e aplicação de juros de mora.

WAGNER AFIRMA “NÃO ENXERGAR”, NO PT, FAVORITOS ÀS ELEIÇÕES DE 2022
WAGNER AFIRMA "NÃO ENXERGAR", NO PT, FAVORITOS ÀS ELEIÇÕES DE 2022

Menos de uma semana depois do deputado eleito Nelson Pelegrino ter afirmado que estaria disponível para concorrer à prefeitura de Salvador, o senador eleito pela Bahia, Jacques Wagner, afirmou em coletiva na tarde de hoje, que não “enxergar” dentre os componentes do seu partido nenhum nome com favoritismo para disputar o cargo.

Antes, ao contrário, Wagner deu a entender que o PT baiano precisaria renovar seus quadros:

“Quanto mais cara nova, para mim, melhor”. Ele ainda ventilou a hipótese de que o PT não precisaria “necessariamente” ter um candidato próprio à prefeitura de Salvador em 2020.

O senador eleito ainda se referiu às eleições de 2022, com a perspectiva de alternância de poder, com uma nova estratégia que poderia ser implementada pelo PT na Bahia, que passaria a ter outros objetivos para além do governo do estado:

“Ninguém abre mão de poder de graça, abre por estratégia política. Sempre disse que, completados 16 anos, é hora de quem tem a precedência eventualmente ceder”, opinou.

Ele ainda afirmou que a responsabilidade fiscal pode ser vista como algo que foi incorporado pelas esquerdas:

“O governo do Rui é irresponsável do ponto de vista fiscal? O meu governo foi? O do Camilo [no Ceará]? O do Piauí? Isso é um besteirol que já ficou para trás, depois do presente que o ex-presidente Fernando Henrique deu para o Brasil, com a equipe dele. A gente conseguiu entronizar as questões do controle da inflação, da responsabilidade fiscal, que hoje é um valor que eu acho que ninguém mexe”, disse.

AZI REBATE WAGNER EM COMPARAÇÃO SOBRE NETO E BOLSONARO
AZI REBATE WAGNER EM COMPARAÇÃO SOBRE NETO E BOLSONARO

O deputado federal Paulo Azi (DEM) rebateu a afirmação do senador eleito pela Bahia Jaques Wagner (PT), nesta quarta (10), sobre a “grande identidade” entre Jair Bolsonaro e o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM). Wagner provocou: “um fugiu da eleição para não perder. O outro foge do debate porque não tem o que dizer”, comentou.

Segundo Azi, “primeiro que quem fugiu da disputa foi Wagner que, convocado pelo presidiário Lula para ser o candidato petista à presidência da República, recusou com medo de perder a eleição, o foro privilegiado e ser preso a qualquer momento”, contra-atacou Azi.

“O prefeito ACM Neto, ao contrário de Wagner, faz política com seriedade, ética e postura. Não é denunciado, não responde a qualquer investigação por corrupção e não se corrompeu ou foi corrompido. Aliás, por isso que nós do Democratas nunca poderíamos apoiar este projeto nefasto para o país que é representado por Haddad e pelo PT”, acrescentou.

DATAFOLHA: BOLSONARO LIDERA CORRIDA PRESIDENCIAL COM 58% DOS VOTOS VÁLIDOS
DATAFOLHA: BOLSONARO LIDERA CORRIDA PRESIDENCIAL COM 58% DOS VOTOS VÁLIDOS

O instituto Datafolha divulgou na noite de hoje o resultado da sua primeira pesquisa de intenção de voto para as eleições 2018 em segundo turno. O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, lidera a corrida presidencial com 58%; contra 42%, do petista Fernando Haddad.

Esses índices representam os votos válidos. Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 49%

Fernando Haddad (PT): 36%

Em branco/nulo/nenhum: 8%

Não sabe: 6%

PDT DE CIRO ANUNCIA “APOIO CRÍTICO” A HADDAD
PDT DE CIRO ANUNCIA "APOIO CRÍTICO" A HADDAD

O PDT declarou na tarde de hoje (10) “apoio crítico” ao candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) no segundo turno da eleição.

Disse o partido, em nota, após reunião da executiva:

“A Executiva Nacional do PDT, reunida nesta quarta-feira na sede nacional do partido, em Brasília, declara seu apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad para evitar a vitória das forças mais reacionárias e atrasadas do Brasil e a derrocada da democracia”.

Fontes petistas argumentam, porém, que a pretensão de Haddad seria algo para além de “apoio”, mas o desejo do petista era de que Ciro participasse da coordenação da sua campanha.

VIA METROPOLITANA REDUZ EM 50% O TEMPO DE DESLOCAMENTO PARA O LITORAL NORTE
VIA METROPOLITANA REDUZ EM 50% O TEMPO DE DESLOCAMENTO PARA O LITORAL NORTE

Quem pretende viajar de carro para o Litoral Norte neste feriadão de Nossa Senhora Aparecida (12), quando também é comemorado o Dia das Crianças, pode chegar mais rápido no destino final indo pela Via Metropolitana Camaçari – Lauro de Freitas. A Bahia Norte estima que optar pela rodovia, inaugurada em junho deste ano, ao invés de seguir por Lauro de Freitas, reduz em cerca de 50% o tempo de deslocamento entre Salvador e o Litoral Norte.

A economia de tempo é possível porque a Via Metropolitana Camaçari – Lauro de Freitas faz com que o motorista deixe de trafegar pela região central do município, trecho que possui diversas sinaleiras e costuma apresentar retenções significativas durante os feriados e horários de pico. Com sete viadutos, quatro pontes e um túnel de acesso, a rodovia administrada pela Bahia Norte costuma ter boa fluidez, sem congestionamentos, mesmo nos períodos de maior movimentação.

A Via Metropolitana Camaçari – Lauro de Freitas possui 11 quilômetros de extensão, que segue entre o km 18,5 da BA-526 (CIA-Aeroporto) e o km 8,5 da Estrada do Coco, na altura do distrito de Abrantes, em Camaçari. Para seguir pela rodovia, o condutor que vem da avenida Paralela deve subir o viaduto de acesso ao bairro de São Cristóvão. Na região do Salvador Norte Shopping, seguir em frente pela CIA-Aeroporto até a entrada da Via Metropolitana, que fica no km 18,5 e é sinalizada.

A rodovia também é uma opção no retorno para a capital. Lembrando que quem pagar a tarifa de pedágio na BA-099 tem até uma hora para passar pela praça da Via Metropolitana sem nova cobrança. Para obter a isenção, é necessário apresentar o cupom com código de barras do pagamento anterior. Os usuários das cabines automáticas, com o aparelho válido, terão a passagem liberadas por meio do sistema.

Durante o feriadão, a Bahia Norte vai intensificar a fiscalização na Via Metropolitana, na Via Parafuso (BA-535), na CIA-Aeroporto (BA-526) e BA-093. A medida tem o objetivo de promover mais segurança viária aos usuários das rodovias.  A expectativa é que mais de 250 mil veículos passem pelo Sistema de Rodovias BA-093 neste feriadão. Em caso de emergência, o condutor pode solicitar apoio por meio do número 0800 600 0093.

SETOR CALÇADISTA INVESTIU R$ 80 MILHÕES NOS ÚLTIMOS 4 ANOS NA BAHIA
SETOR CALÇADISTA INVESTIU R$ 80 MILHÕES NOS ÚLTIMOS 4 ANOS NA BAHIA

O segmento de calçados gerou cerca de 6,3 mil empregos nos últimos 4 anos na Bahia. Neste período, foram investidos R$ 80,3 milhões por um total de 25 empresas. A maior concentração desses investidores do setor está no Médio Sudoeste, com 14 unidades industriais. Desde 2015 foram assinados 24 protocolos de intenções com o governo baiano, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), voltados para o segmento de Calçados, Couro e Componentes. A previsão de investimento é de R$ 129,2 milhões e criação de quase 10 mil empregos diretos.

Das 25 empresas implantadas, oito fazem parte do mesmo grupo, Irmãos Soares, que fabrica a marca Sua Cia nos municípios de Itapetinga, Itororó, Ibicuí, Camacan e Firmino Alves, e BSC, que fabrica as marcas Lia Line e Offline em Conceição do Coité e Valente. As unidades juntas investiram um total de mais de R$ 25,3 milhões e geram aproximadamente 2,3 mil empregos, nos últimos quatro anos.

“O segmento de calçados tem um enorme potencial de geração de emprego e renda para o nosso estado. Em contrapartida, a Bahia oferece infraestrutura pronta, uma oferta de mão-de-obra especializada e incentivos fiscais”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico, Luiza Maia.

“A Bahia é o principal parque fabril da marca Pegada. Além dos incentivos fiscais, a grande disponibilidade de mão de obra foi o maior atrativo para nos instalarmos no Estado. Atualmente geramos 2.488 empregos na Bahia e a mão de obra é 99% baiana. Produzimos uma média de 17,5 mil pares/dia, com vendas destinadas em 90% para o Brasil e 10% para o exterior”, afirma o sócio-Administrador, Rubem Guilherme Ranft.

O estado tem atualmente cinco indústrias do segmento em implantação e uma em ampliação, com previsão de investimentos de R$ 70,1 milhões e criação de mais de 1,6 mil empregos em seis municípios: Teodoro Sampaio, Poções, Castro Alves, Santa Teresinha, Conceição do Almeida e Itapetinga.

MP ELEITORAL RECORRE POR IMPUGNAÇÃO DA CANDIDATURA CAETANO
MP ELEITORAL RECORRE POR IMPUGNAÇÃO DA CANDIDATURA CAETANO

O Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA), entrou com recurso, na última quinta-feira (4), a favor da impugnação da candidatura de Luiz Carlos Caetano por inelegibilidade.

O candidato a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT) foi condenado por improbidade administrativa por desviar recursos públicos, enquanto ainda era prefeito de Camaçari (BA), e teve os seus direitos políticos suspensos por cinco anos – se tornando inelegível. O político obteve, no último domingo, votos suficientes para sua eleição, mas sua diplomação dependerá de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o procurador Regional Eleitoral na Bahia, Cláudio Gusmão, a condenação de Caetano apresenta todos os elementos legais que configuram a inelegibilidade prevista na Lei Complementar nº 64/90: (a) decreto de suspensão dos direitos políticos por meio de (b) comando emanado de órgão judicial colegiado, decorrente de (c) ato doloso de improbidade administrativa que importe (d) lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito.

A PRE/BA já havia pedido a impugnação do requerimento de registro da candidatura de Caetano quando foi formulado pela coligação “Time do Trabalho por toda a Bahia”. Contudo, durante o julgamento do registro pelo Tribunal Regional Eleitoral na Bahia (TRE/BA), foi apresentada a informação de que a presidência do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), em decisão publicada em 22 de agosto de 2018, admitiu recurso especial à condenação por improbidade, suspendendo seus efeitos. Com isso, foi afastada a hipótese de inelegibilidade de Caetano. No entanto, o recurso foi negado pelo Superior Tribunal de Justiça, em terceira instância, e o candidato tornou-se inelegível novamente.

O recurso vai ser apreciado pelo TSE, a quem caberá decidir se o registro da candidatura será impugnado ou não, e consequentemente, se o político será diplomado como deputado federal.

DECLARAÇÕES DE BOLSONARO SOBRE REFORMA DA PREVIDÊNCIA DERRUBAM A BOLSA
DECLARAÇÕES DE BOLSONARO SOBRE REFORMA DA PREVIDÊNCIA DERRUBAM A BOLSA

O Ibovespa fechou hoje em queda de 2,8%, aos 83.679 pontos, o pior resultado desde 10 de agosto. Os investidores repercutiram a entrevista do candidato Jair Bolsonaro (PSL) à TV Band, na qual se referiu á reforma da previdência e às privatizações.

Bolsonaro deu uma guinada em seu discurso e passou a manifestar descrença em relação à reforma, que vinha sendo discutida entre o governo Temer e os principais concorrentes ao Palácio do planalto.

Durante a entrevista, ele disse:

“Eu acredito que a proposta do Temer como está, se bem que ela mudou dia após dia, dificilmente ela será aprovada”.

Porém, sem dar detalhes de qual projeto de reforma previdenciária teria em mente, ele prometeu que o assunto seria conduzido de maneira mais consensual:

“Não adianta uma proposta que aos olhos apenas de economistas e de alguns políticos é maravilhosa, mas que não passa no Parlamento.”

A declaração foi o que bastou para azedar os ânimos do mercado, que contava que o presidenciável pelo PSL poderia, caso eleito, levar adiante o projeto de reforma apresentado pelo governo Temer, pelo menos, no Congresso, antes do fim do ano.

Não bastasse, o economista Paulo Guedes, que vinha sendo considerado referência na área econômica da campanha de Bolsonaro, por suspeitas de fraude com fundos de pensão de empresas estatais.

Duas companhias componentes do Ibovespa sofreram fortes quedas após declarações de Bolsonaro, a Petrobras ON (- 2,8%) e a Eletrobras ON, (- 8,86%). Bolsonaro disse que não tinha planos de avançar em projetos de privatização das áreas de geração de energia e exploração de petróleo.