2018

COM INVESTIMENTO DE R$4,3 MI, REQUALIFICAÇÃO DA RUA MIGUEL CALMON COMEÇA NESTA QUINTA (16)
COM INVESTIMENTO DE R$4,3 MI, REQUALIFICAÇÃO DA RUA MIGUEL CALMON COMEÇA NESTA QUINTA (16)

Conhecida pela sua importância histórica, comercial e intensa movimentação de veículos e pedestres, a Rua Miguel Calmon, no Comércio, vai ser totalmente requalificada. A ordem de serviço será assinada nesta quinta-feira, às 9h30, pelo prefeito ACM Neto, na Praça Riachuelo, em frente ao prédio histórico da Associação Comercial da Bahia. A execução das obras estará a cargo da Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop).

Serão realizadas melhorias na pavimentação e serviços de macro e microdrenagem, além de implantação de ciclovia de 1,1km, desde as imediações do Mercado Modelo até a entrada do Pilar, e semáforos inteligentes. O investimento, que inclui a requalificação da Praça Riachuelo, é de R$4,3 milhões, com recursos fruto de financiamento junto à Caixa Econômica Federal.

Também será feita a modificação da pavimentação das calçadas, que ganharão concreto lavado com detalhes em pedras portuguesas e itens de acessibilidade, como rampas, piso tátil e passagem de pedestres. A iluminação será modernizada com a implantação de lâmpadas em LED. Estão previstos plantios de 90 árvores na região, de espécies de médio porte. A intenção, com isso, é reduzir a emissão de carbono dos veículos que trafegam no local – já que passam 2.160 automóveis e 276 ônibus por hora nos horários de pico – e garantir mais sombreamento.

A requalificação faz parte do projeto Ruas Completas, conduzido em todo o país pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e a entidade World Resources Institute (WRI), em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (ICS). Salvador é uma das 11 cidades beneficiadas pelo projeto, que visa implementar um novo conceito urbanístico e sustentável, baseado na distribuição do espaço de maneira mais democrática para as pessoas.

DÓLAR VOLTA A SUBIR E VAI A R$ 3,92 COM CRISE NA TURQUIA
DÓLAR VOLTA A SUBIR E VAI A R$ 3,92 COM CRISE NA TURQUIA

O dólar voltou a ser negociado acima dos R$ 3,90 nesta quarta-feira (15), diante da piora nas relações comerciais entre Turquia e Estados Unidos, após fechar no patamar de R$ 3,86 na véspera. Internamente, os investidores seguem monitorando o cenário eleitoral, no dia em que termina o prazo para registro das candidaturas das chapas à Presidência. Às 11h57, a moeda norte-americana subia 1,48%, a R$ 3,9247. Na máxima do dia até agora, chegou a R$ 3,9262. Na máxima do dia até agora, chegou a R$ 3,9167, informa o G1. Na terça-feira, o dólar fechou a R$ 3,8674, queda de 0,74%. No mês e no ano, acumula alta de 3% e 16,7%, respectivamente.

A Turquia anunciou nesta quarta que vai impor tarifas de até 140% sobre diversos itens importados dos Estados Unidos, em retaliação à decisão do governo Trump de sobretaxar o aço e alumínio vindo do país. Na véspera, o governo turco já tinha dito que iria boicotar eletrônicos americanos.

Já o principal índice da bolsa brasileira operava em queda nesta segunda. O mercado repercute os desdobramentos da crise na Turquia e acompanha o cenário eleitoral no Brasil, no último dia registro das chapas que concorrerão à Presidência. O pregão é marcado ainda pela divulgação de balanços e por vencimentos de opções sobre o Ibovespa e o índice futuro. Às 11h01, o Ibovespa caía 1,46%, a 77.457 pontos. Na véspera, o Ibovespa subiu 1,43%, a 78.602 pontos.

SOBE PARA 39 O NÚMERO DE MORTOS APÓS QUEDA DE PONTE EM GÊNOVA
SOBE PARA 39 O NÚMERO DE MORTOS APÓS QUEDA DE PONTE EM GÊNOVA

Mais de 200 bombeiros seguem, nesta quarta-feira (15), na busca por sobreviventes sob escombros da ponte que caiu em Gênova, na Itália. Pelo menos 39 pessoas morreram na tragédia, entre elas, três crianças, conforme a prefeitura local. Há ainda 16 feridos, 12 deles em estado grave. O desabamento da ponte Morandi ocorreu na manhã de terça (14), por volta das 11h (7h no horário de Brasília) durante uma forte chuva que atingia a região. A maior parte da estrutura caiu no leito do córrego Polcevera, porém outros trechos atingiram casas, galpões e as ruas abaixo. O governo da Ligúria informou que 432 pessoas, de 11 prédios, foram obrigadas a ficar fora de casa após a queda da ponte.

ADVOGADOS APOSTAM EM TRINCA DE ROSA, BARROSO E FACHIN NO TSE
ADVOGADOS APOSTAM EM TRINCA DE ROSA, BARROSO E FACHIN NO TSE

Advogados apostam que a nova composição do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com as posses de Rosa Weber e Luís Roberto Barroso ontem (14), será mais rigorosa. A nova linha tende a ganhar mais força quando Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, assumir a cadeira no fim do mês. Defensores que atuam há anos na Corte avaliam que, como Weber, Barroso e Fachin costumam votar afinados no STF, as chances de a trinca se repetir são grandes. A publicação afirma que, juntos, eles têm peso suficiente para, por gravidade, atrair outros integrantes do tribunal.

CRESCE O NÚMERO DE TRABALHADORES COM CONTRATO INTERMITENTE
CRESCE O NÚMERO DE TRABALHADORES COM CONTRATO INTERMITENTE

Os contratos de emprego intermitentes, criados em 2017 com a aprovação da reforma trabalhista, já chegaram a uma de cada quatro ocupações do mercado formal. De acordo com a Folha de S. Paulo, entre abril e junho deste ano, 642 de 2.469 carreiras com movimentações de contratação e demissão apareceram nos registros do novo regime. Segundo dados do Ministério do Trabalho, dos 162 mil postos criados no país entre abril e junho deste ano, quase 10 mil – ou seja, 6% do total – foram de vagas intermitentes. O contrato intermitente é caracterizado pela ausência de jornadas fixas regulares. O profissional é chamado conforme a necessidade do empregador e pode optar por atender ou não à convocação.

TEMER PEDE FIM DE APOSENTADORIAS DE JUÍZES CONDENADOS
TEMER PEDE FIM DE APOSENTADORIAS DE JUÍZES CONDENADOS

O presidente Michel Temer (MDB) encaminhou ao STF (Supremo Tribunal Federal) uma manifestação que defende a cassação de aposentadorias de juízes condenados. A atuação ocorre no âmbito de ação movida pela Associação dos Magistrados Brasileiros. A entidade defende a manutenção dos pagamentos, já que mesmo os condenados contribuíram para ter direito ao benefício.

PERIPERI RECEBE AÇÃO DE SEGURANÇA DA COELBA PARA PREVENIR ACIDENTES
PERIPERI RECEBE AÇÃO DE SEGURANÇA DA COELBA PARA PREVENIR ACIDENTES

A Coelba, empresa do Grupo Neoenergia, realiza uma ação para prevenir acidentes em ambiente de trabalho onde há proximidade com a rede elétrica. O projeto vai levar informações de segurança para lojas de materiais de construção, além de desenvolver um encontro com profissionais do ramo para dialogar sobre o tema. De acordo a Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee), a construção civil é a atividade na qual mais acontecem acidentes envolvendo a rede elétrica no Brasil, seguido de furtos de energia (gato) e instalações inapropriadas de antenas de TV. Na maioria dos casos, os acidentes acontecem devido à falta de cuidados básicos como manter distância segura da rede, redobrar a atenção com barras de ferro, sarrafo e outros tipos de materiais metálicos.

Os bairros onde serão realizadas as ações do projeto foram definidos com base no histórico dos índices de acidentes envolvendo a construção civil e a rede elétrica. Trinta lojas em Periperi foram visitadas pela Coelba em uma primeira etapa do processo, que consiste em aplicar etiquetas com instruções de segurança em produtos voltados para área de construção civil (antenas, latas de tinta, vergalhões, andaimes e lajes) que podem causar acidentes elétricos durante o manuseio. O objetivo é alertar sobre o perigo de se expor à rede elétrica sem proteção e de maneira indevida.

A última fase do projeto será um encontro com profissionais da área de segurança da Coelba e eletricistas e pintores que moram ou trabalham na região. Na ocasião, será apresentado o novo padrão de entrada e as devidas orientações de segurança com a eletricidade. A primeira reunião será realizada no bairro de Periperi, nesta quinta-feira (16/08). Os interessados em participar devem se inscrever através das lojas de material de construção do bairro. As ações vêm sendo realizadas desde o mês de dezembro do ano passado e já passaram pelos bairros de Plataforma, Paripe e também Periperi. Os bairros de Tancredo Neves e Cajazeiras devem receber o programa até o mês de novembro.

CONTENÇÃO DE ENCOSTA É ENTREGUE NA BOA VISTA DE SÃO CAETANO
CONTENÇÃO DE ENCOSTA É ENTREGUE NA BOA VISTA DE SÃO CAETANO

A encosta situada na Rua Angélica Rocha, no bairro da Boa Vista de São Caetano, recebeu cobertura de concreto ao longo de 180 metros de extensão. A obra de contenção foi entregue na manhã desta quarta-feira (15). O intuito da intervenção é evitar deslizamentos de terra em toda a área de encosta deste logradouro, que mede cerca de 3.100 metros quadrados e foi coberta com a técnica do solo grampeado, na qual grampos são fixados em uma profundidade que varia de quatro a oito metros. A obra recebeu investimentos da ordem de R$1,8 milhão.

O titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), Demir Barbosa, conta que nos locais menos críticos, o solo foi todo gramado e arborizado para proteção da encosta. Com a intervenção, o solo detém uma sustentabilidade muito maior e dá segurança a todos os moradores da região, de acordo com o secretário. Além da espessa camada de concreto e dos grampos, a região recebeu 220 metros de canaletas, visando ao escoamento da água das chuvas, e escadarias para melhorar a mobilidade dos passantes.

CONCESSIONÁRIA DE PONTE ITALIANA ADMINISTRA ESTRADAS NO BRASIL
CONCESSIONÁRIA DE PONTE ITALIANA ADMINISTRA ESTRADAS NO BRASIL

O grupo italiano Atlantia, que tem a concessão da ponte que desabou parcialmente nesta terça-feira (14) em Gênova, têm interesses em Brasil, Chile e Espanha, e tem como acionista a tradicional família de industriais Benetton. O Atlantia administra mais de 5.000 quilômetros de rodovias, sobretudo na Itália, onde é encarregado de 51% da rede do país, incluindo o eixo Milão-Bolonha-Florença-Roma-Nápoles, e também em países como Brasil, Chile, Índia e Polônia.

No Brasil, a empresa italiana integra, junto com o grupo Bertin, a joint venture AB Concessões S/A. Segundo o site do grupo, a AB Concessões S/A administra mais de 1.500 km de rodovias, sendo “responsável pelas concessionárias Triângulo do Sol (100%), Rodovias das Colinas (100%) e Rodovias do Tietê (50%), em São Paulo, e a Nascentes das Gerais (100%), em Minas Gerais”.  Recentemente, o Atlantia se uniu ao germano-espanhol Hochtief-ACS para adquirir por € 18,2 bilhões (R$ 79,8 bilhões) a concorrente espanhola Abertis, que se apresenta como a primeira concessionária de rodovias com pedágio no mundo, com mais 8.600 quilômetros em 15 países.

A concessionária italiana, herdeira do grupo público Autostrade SpA, privatizado em 1999, faz parte do grupo Benetton, a famosa família de industriais italianos, que possui 30% de seu capital. O Atlantia indica em seu site ter investido 11,4 bilhões de euros para melhorar a sua rede italiana desde 1997, no âmbito de um programa de obras de 24,4 bilhões de euros em 923 quilômetros de rodovias. Na informação fornecida, indica que espera o aval das autoridades para iniciar a circunvalação de Gênova.

TSE PODE CASSAR TEMPO DE TV CASO PT NÃO OFICIALIZE PLANO B DE LULA
TSE PODE CASSAR TEMPO DE TV CASO PT NÃO OFICIALIZE PLANO B DE LULA

Prevista para ir ao ar a partir do dia 31 de agosto, a propaganda eleitoral do PT pode ser cassada até que o partido indique o substituto do ex-presidente Lula, caso a candidatura dele seja impugnada. De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, a tese ainda divide os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Enquanto alguns defendem que o tempo pertence às coligações, outros afirmam que apenas as legendas que têm candidato a presidente podem dispor de espaço para fazer propaganda eleitoral. Os defensores do partido utilizam como argumento o caso da candidatura de Marina Silva (Rede), nas últimas eleições, após a morte de Eduardo Campos (PSB), há quatro anos. Enquanto não oficializava a ambientalista no lugar do pernambucano, a coligação foi autorizada a manter a propaganda política no ar.