COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - A ECONOMIA DO FORRÓ
ADARY OLIVEIRA - A PETROQUÍMICA E A ATRAÇÃO DE NOVOS INVESTIMENTOS
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA DE VALORES - MAIS DO MESMO


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


CEZAR LEITE - VEREADOR PELO PSDB


SEU INVESTIMENTO
 


VAI VIAJAR DE ÚLTIMA HORA? VEJA COMO ECONOMIZAR NAS FÉRIAS DE JULHO




FRASE DO DIA
 


"Não me canso de falar. O Brasil está nos trilhos, no caminho da responsabilidade e na rota da recuperação [...] Não há plano B. Há que seguir adiante. Nada nos destruirá, nem a mim, nem aos nossos ministros"

Michel Temer
Presidente do Brasil









NOTÍCIAS
 
TÍTULO DE AGRONEGÓCIO PODE FICAR MAIS ACESSÍVEL A INVESTIDOR
19/06 - 11:01hs -

 


Os títulos corporativos ligados ao setor agrícola caíram no gosto do investidor pela isenção do Imposto de Renda e pela escassez das já familiares Letras de Crédito Agrícola (LCA) no mercado. Esses papéis, chamados de CRA, hoje estão restritos a investidores qualificados, mas discussões em curso podem torná-los mais acessíveis - o que divide opiniões, uma vez que oferecem mais riscos.

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são títulos privados de dívida emitidos por uma empresa para captar recursos no mercado. A maioria desses investimentos ainda está disponível somente para investidores que têm mais de R$ 1 milhão. No entanto, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) está com uma audiência pública aberta até o dia 14 de julho que busca, entre outras propostas, delimitar os CRAs que podem ser adquiridos por investidores menores - bem como os critérios de proteção.

Um dos motivos para o CRA ficar mais acessível é o mercado aquecido. Nos primeiros quatro meses de 2017, foram registrados mais de R$ 3 bilhões em CRAs na B3 (antiga BM&F Bovespa), elevando o estoque desses papéis para mais de R$ 20 bilhões - mais que o dobro dos R$ 9 bilhões verificados no mesmo período do ano passado.
 
Para André Lassance, chefe de Renda Fixa da XP, a abertura para os investidores em geral vai depender da estrutura de cada certificado. "Estamos analisando a consulta pública da CVM. A abertura poderia ocorrer sob determinadas características", diz. A XP coordenou a oferta de CRA da empresa de fast-food Burguer King no ano passado. A decisão da CVM de permitir a oferta de uma empresa que não faz parte da cadeia produtiva do setor ajudou no aumento de emissões.



 






Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960, Tel - 3565 - 2888