COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - A ECONOMIA DO FORRÓ
ADARY OLIVEIRA - A PETROQUÍMICA E A ATRAÇÃO DE NOVOS INVESTIMENTOS
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA DE VALORES - MAIS DO MESMO


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


CEZAR LEITE - VEREADOR PELO PSDB


SEU INVESTIMENTO
 


VAI VIAJAR DE ÚLTIMA HORA? VEJA COMO ECONOMIZAR NAS FÉRIAS DE JULHO




FRASE DO DIA
 


"Não me canso de falar. O Brasil está nos trilhos, no caminho da responsabilidade e na rota da recuperação [...] Não há plano B. Há que seguir adiante. Nada nos destruirá, nem a mim, nem aos nossos ministros"

Michel Temer
Presidente do Brasil









NOTÍCIAS
 
RECEITA TRIBUTÁRIA NA BAHIA CRESCE ACIMA DA INFLAÇÃO
19/06 - 07:57hs -



A receita tributária do governo do Estado cresceu 6,1% no primeiro quadrimestre de 2017, o que significa um crescimento real já que a inflação , medida pelo IPCA, foi de apenas 1,10% no período.

Segundo informações divulgadas pelo jornal Valor Econômico, as transferências correntes para a Bahia, que inclui o Fundo de Participação dos Estados, também registraram significativa melhora com o crescimento de 10,6% no primeiro quadrimestre do ano.

Os números mostram que a situação das finanças estaduais melhorou em relação ao ano passado, embora a despesa total tenha crescido 10,6%, bem acima da inflação. No entanto, o crescimento das transferências federais que vinha aumentando mais que a receita tributária até abril caiu em maio, o que levou o secretário da Fazenda, Manoel Vitorio, manter cautela nas previsões sobre a arrecadação.

Segundo ele, a expectativa da receita tributária era de alta nominal de 7% a 8%, mas o número foi revisado e a inflexão dos repasses do FPE em maio preocupa. As transferências chegam a quase 50% da receita tributária na Bahia.

Vitório diz que a evolução da despesa no primeiro quadrimestre é um pouco menor do que no restante do ano e que o segundo semestre é um balizador mais fiel do que vai acontecer no decorrer do ano.  





Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960, Tel - 3565 - 2888