COLUNISTAS
 

MILTON CEDRAZ - OS DESPUDORADOS
ARMANDO AVENA - JANOT X TEMER OU O CRIME COMPENSA
JOSÉ MACIEL - BAHIA PODERÁ TER INVESTIMENTO DE R$ 160 MILHÕES


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


JOSÉ JÚLIO SENA - A RECESSÃO NÃO ACABOU


SEU INVESTIMENTO
 


64% DOS BRASILEIROS QUE TEM RESERVA FINANCEIRA ESCOLHEM A POUPANÇA




FRASE DO DIA
 


“Há um clamor de mudança e renovação no coração dos baianos”

ACM Neto
Ptrefeito de Salvador, falando sobre a possibilidade de ser candidato ao governo do estado em 2018







NOTÍCIAS
 
CAMPANHA DE LULA RECEBEU DOAÇÃO DE US$ 50 MILHÕES, REVELAM DELATORES DA JBS
19/05 - 13:31hs -

 

 
A campanha do ex-presidente Lula recebeu US$ 50 milhões. A campanha de Dilma Rousseff também teria sido beneficiada, com o valor de US$ 30 milhões. As informações estão contidas nas delações dos empresários do frigorífico JBS e foram reveladas no início da tarde desta sexta-feira. Os depoimentos também comprometem o senador José Serra e pioram a situação do presidente Michel Temer. Na quinta-feira, o peemedebista disse que não renunciaria, mesmo diante da denúncia de que teria dado aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso na operação Lava-jato. Alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), ele afirmou que levaria provas de sua inocência ao tribunal.

Em delação premiada, o dono do frigorífico JBS Joesley Batista afirma que gravou Michel Temer dando aval para a compra do silêncio de Eduardo Cunha. Ao saber que empresário estava pagando mesada ao deputado cassado, o presidente afirmou que a ação deveria ser mantida. A delação também compromete o senador Aécio Neves, que teria solicitado mais de R$ 2 milhões para pagar sua defesa dele na Lava-jato. As informações foram divulgadas na últimas quarta-feira (17/05), pelo colunista Lauro Jardim, do Jornal O Globo, e caíram como uma bomba em Brasília.

Na gravação, feita em março deste ano, o empresário diz a Temer que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma espécie de mesada, para que eles permanecessem calados na prisão. Diante desta informação, Temer diz, na gravação: "tem que manter isso, viu?". As informações são ainda de que Joesley Batista entregou outra gravação em que Temer indica um deputado, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver assuntos da JBS. Depois, os investigadores filmaram Rocha Loures recebendo uma mala com R$ 500 mil, dinheiro enviado por Joesley. Pela primeira vez, foram feitas ações controladas na Lava-jato. Ou seja, mesmo já sabendo das entregas do dinheiro, a PF não agiu, esperou o melhor momento para atuar na investigação. Veja acima o vídeo da delação de Joesley Batista.










Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960, Tel - 3565 - 2888