COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - A ECONOMIA DO FORRÓ
ADARY OLIVEIRA - A PETROQUÍMICA E A ATRAÇÃO DE NOVOS INVESTIMENTOS
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA DE VALORES - MAIS DO MESMO


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


CEZAR LEITE - VEREADOR PELO PSDB


SEU INVESTIMENTO
 


VAI VIAJAR DE ÚLTIMA HORA? VEJA COMO ECONOMIZAR NAS FÉRIAS DE JULHO




FRASE DO DIA
 


"Além de uma tradição cultural que precisa ser mantida e potencializada, o São João da Bahia também é uma atividade econômica para as cidades baianas. Acredito que o São João é para o interior, proporcionalmente, o que o Carnaval é para Salvador. Gera renda, atrai visitantes. As pessoas alugam suas casas, pousadas e hotéis ficam lotados e o comércio local é movimentado. Por isso é importante a participação do Estado para que as festas aconteçam",

Rui Costa(PT)
Governador da Bahia  









NOTÍCIAS
 
BAHIA ELIMINOU 4,6 MIL POSTOS DE TRABALHO NO 1º TRIMESTRE DE 2017
20/04 - 16:37hs -




 



A economia baiana continuou demitindo mais do que contratando no primeiro trimestre de 2017 e registrou no período  um saldo negativo entre demitidos e admitidos de 4,6 mil postos com carteira assinada.  

Os dados demonstram que, embora alguns setores da economia venham dando sinais de retomada dos negócios, os segmentos ligados ao comércio e à construção civil ainda permanecem dispensando trabalhadores.

Mas o saldo negativo não foi generalizado e vários setores apresentaram saldo positivo, contratando mais do que demitindo. No âmbito do setor privado o destaque foi a Agropecuária, com saldo positivo de 2 mil trabalhadores, a Indústria de Transformação, com saldo positivo de 1,0 mil trabalhadores e os serviços de utilidade pública com 1,3 mil novos postos de trabalho criados.

Mas os principais setores da economia como Comércio, que eliminou 4,8 mil postos, e Construção Civil, com redução de 3,7 mil postos, ainda não demonstram recuperação no âmbito do mercado de trabalho. O Setor Serviços também eliminou 1,6 mil postos de trabalho.  Registre-se que o setor da Administração pública apresentou saldo positivo de 2 mil postos de trabalho.

Em março, a Bahia contabilizou um saldo negativo de 2,9 mil postos de trabalho resultado da diferença entre 45,5 mil admitidos e 48,5 mil demitidos. Os destaques em termos de saldo positivo foram a agropecuária e os serviços de utilidade pública.  Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (20) pelo Ministério do Trabalho






Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960, Tel - 3565 - 2888