COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - A ECONOMIA DO FORRÓ
ADARY OLIVEIRA - A PETROQUÍMICA E A ATRAÇÃO DE NOVOS INVESTIMENTOS
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA DE VALORES - MAIS DO MESMO


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


CEZAR LEITE - VEREADOR PELO PSDB


SEU INVESTIMENTO
 


VAI VIAJAR DE ÚLTIMA HORA? VEJA COMO ECONOMIZAR NAS FÉRIAS DE JULHO




FRASE DO DIA
 


"Não me canso de falar. O Brasil está nos trilhos, no caminho da responsabilidade e na rota da recuperação [...] Não há plano B. Há que seguir adiante. Nada nos destruirá, nem a mim, nem aos nossos ministros"

Michel Temer
Presidente do Brasil









NOTÍCIAS
 
ABAIXO-ASSINADO PEDE POLÍCIA NO CAMPUS DA UEFS
20/04 - 07:08hs -
 

 
A comunidade acadêmica da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) está preocupada com a falta de segurança no campus da instituição, no município localizado a 109 km de Salvador. Para reivindicar providências um abaixo-assinado está sendo feito e até a terça-feira, 18, contava com mais de 2.300 assinaturas.

O principal foco do abaixo-assinado é o policiamento permanente no campus, “em abordagem de polícia cidadã, mínima garantia para que possamos circular, estudar e trabalhar sem nos sentirmos constantemente intimidados pela ação de indivíduos que se aproveitam da omissão de nossa administração superior”, consta do documento.

No documento, professores e estudantes relatam “tentativas de estupro, assaltos frequentes, ocultamento de veículos roubados, tráfico de drogas e sequestros-relâmpago, entre outros crimes”. A instituição oferece 28 cursos de graduação, 25 programas de pós-graduação, além de creche, escola de ensino fundamental e curso para idosos.

De acordo com o professor de direito José Lima, ele próprio foi vítima de uma dupla de criminosos o campus: “Eu saía do estacionamento no módulo para outra aula no módulo quatro, fui abordado e tive um revólver apontado para a cabeça e uma faca no pescoço”.

Ele fez registro policial, mas não conseguiu reaver os pertences levados, incluindo um notebook. “O valor é incalculável pela quantidade de material de pesquisa que perdi”, lamentou. Lima acrescentou que, apesar das reclamações, “não percebemos que tenham ocorrido mudanças no sentido de garantir mais segurança”.

Para o professor Antônio Ribeiro, “existe um mito de que a polícia não pode entrar no campus e ficamos reféns da criminalidade. Por enquanto, apenas o reitor pode autorizar a entrada de policiais”, disse ele, enfatizando que, pela repercussão e adesão ao abaixo-assinado, “entendemos que a maioria quer a presença constante de policiais em rondas no campus para proporcionar maior tranquilidade a todos”.(A Tarde)



 





Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960, Tel - 3565 - 2888