COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - A ECONOMIA DO FORRÓ
ADARY OLIVEIRA - A PETROQUÍMICA E A ATRAÇÃO DE NOVOS INVESTIMENTOS
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA DE VALORES - MAIS DO MESMO


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


CEZAR LEITE - VEREADOR PELO PSDB


SEU INVESTIMENTO
 


VAI VIAJAR DE ÚLTIMA HORA? VEJA COMO ECONOMIZAR NAS FÉRIAS DE JULHO




FRASE DO DIA
 


"Não me canso de falar. O Brasil está nos trilhos, no caminho da responsabilidade e na rota da recuperação [...] Não há plano B. Há que seguir adiante. Nada nos destruirá, nem a mim, nem aos nossos ministros"

Michel Temer
Presidente do Brasil









NOTÍCIAS
 
FBH, HEMOBA E ABHE PROMOVEM AÇÕES NO DIA MUNDIAL DA HEMOFILIA EM SALVADOR
13/04 - 14:42hs -
 

 
No próximo dia 17 é datado o Dia Mundial da Hemofilia, distúrbio genético que afeta a coagulação do sangue e que, segundo o Ministério da Saúde, atinge mais de 12 mil pessoas no Brasil. Para conscientizar a população, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) e a Associação Baiana de Hemofílicos (ABHE) promovem com o apoio da Federação Brasileira de Hemofilia (FBH), a realização de atividades educativas e de integração na sede do Hemoba, localizada na Avenida Vasco da Gama, Ladeira do Hospital Geral, S/N, Brotas - Salvador. O estado da Bahia tem hoje em torno de 550 pessoas com coagulopatias.
 
O evento acontecerá na terça-feira (18), para as pessoas com hemofilia e familiares. Entre as atividades previstas está uma ação promovida em parceria coma Embelleze, que realizará cortes de cabelo e manicure nos participantes entre às 9h e 12h. Já a partir das 13h, os participantes assistirão um vídeo sobre hemofilia e após a atividade serão levados a um passeio cultural pela cidade de Salvador. O intuito é promover a confraternização dos presentes e reforçar que vida plena e inserida na sociedade é possível com a profilaxia.
 
“Esta data é um importante momento para a conscientização das pessoas com hemofilia sobre os seus direitos que vão desde a gratuidade do acesso ao diagnóstico, acompanhamento médico e medicamentos pró-coagulantes - distribuídos pelo Ministério da Saúde - até a desmistificação sobre o fato de que estas pessoas podem ter uma vida ativa, autônoma e livre, se fizerem o tratamento de profilaxia. Com este tratamento, que está disponível pelo SUS para as pessoas com hemofilia grave ou com sintomas de grave de qualquer idade, o paciente pode praticar esportes, exercer uma profissão, frequentar escolas e universidades e viver como as outras pessoas sem a coagulopatia, desde que preservando alguns cuidados e seguindo as prescrições médicas”, explica Mariana Battazza Freire, presidente da FBH. 



 





Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960, Tel - 3565 - 2888