COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - O MELHOR CARNAVAL DO BRASIL
LUCAS LEAL - PANORAMA DO MERCADO: REDUZINDO A VELOCIDADE
JOSÉ MACIEL - AGRONEGÓCIO, TENDÊNCIAS E INCERTEZAS


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


PATRICIA ORRICO - GERENTE DE COMÉRCIO EXTERIOR NA FIEB


SEU INVESTIMENTO
 


'CORRETORA' DE BITCOIN MOVIMENTA ATÉ R$ 20 MILHÕES POR DIA




FRASE DO DIA
 


 

“Está se dando um salto triplo sem rede. Não pode errar”

Rodrigo Maia, presidente da Câmara de Deputados

Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro
 









ENTREVISTAS
 
CARLOS GABAN - DEPUTADO ESTADUAL PELO DEMOCRATAS


BE- O ex-presidente Lula será julgado em segunda instância no próximo dia 24. O que o senhor espera desse julgamento?

CG-
Bom eu espero o que o Brasil inteiro espera. Que ele seja condenado pelos crimes que cometeu. Não podemos mais tolerar a sensação de impunidade instalada pelo governo do PT. Não condenar lula por falta de provas é brincar com a inteligência da população. Você observa que todos aqueles que comprovadamente receberam dinheiro ilegal estão presos e por que o chefe não será também. Todos os delatores colocam o nome de Lula com integrante dos esquemas e ele não será condenado. Por que? O sentimento instalado no país é de revolta com o tamanho do esquema de corrupção instalado no governo do PT. Eles quebraram a Petrobrás e várias outras empresas estão fechando as portas devido à crise instalada no governo do PT. Então não existe por que não condenar.

BE- Como o democratas vai trabalhar a questão caso o ex-presidente seja condenado?

CG –
Não vamos alterar em nada nosso projeto. O ex-presidente teve uma influência grande nas últimas eleições porém dessa vez temos um projeto mais forte que qualquer outro do PT. A gestão do prefeito ACM Neto mostra que Salvador mudou completamente. A aprovação dele mostra isso. As pesquisas não mentem. Neto é muito favorito na campanha. A gestão de Neto é elogiada em qualquer lugar que vai e a população aprova. O ex-presidente pode ser candidato ou não. Vamos manter o foco no trabalho que é isso que gera resultado para eleições.

BE- No início do ano o portal G1 fez uma pesquisa que mostrou a prefeitura de Salvador em décimo sétimo lugar em promessas cumpridos e o governo da Bahia em primeiro. Como o senhor analisa esse cenário?

CG-
Eu acho que houve um equívoco na comunicação dessa pesquisa. Observe que fizeram uma analisa de uma gestão inicial de Rui Costa e um mandato de reeleição de Neto. Neto é um projeto continuado. Se tivéssemos analisados a gestão do prefeito desde do primeiro ano o resultado será diferente. Vários temas abordados por Neto na Campanha eram continuidade do primeiro mandato e isso faz diferença na pesquisa. O governador Rui Costa herdou obras de uma gestão anterior e deu seguimento. É completamente diferente. A gestão de Neto é sem dúvida destaque nacional.  

BE- Como o senhor avalia a gestão de Rui Costa?

CG-
Em termos de gestão péssima. Em termos de obras regular para boa. O que devemos destacar é que o governo da Bahia foi o que mais recebeu recursos federais desde da época de Dilma. Na época da ex-presidente, o metrô era construído e as obras andavam todas com incentivos federais. E na época de Temer os recursos não pararam. As obras do metrô de Salvador recebem aporte do governo federal e isso o governo do PT não mostra na campanha. O que eles querem é estar do lado da situação mais favorável. O governador Rui Costa se mostrou um gestor muito ruim para Bahia. Ele tinha recursos do governo Dilma, não sabia lidar, tem recursos do governo Temer não sabe gerir. Então é por isso que todas as pesquisas apontam vitória de ACM Neto nas próximas eleições. Outro exemplo de recursos federais na Bahia são as construções de estradas. Muitas estradas anunciadas como obras do governo são feitas com recursos do governo Temer. O governo não fala sobre isso.  

BE- Sobre a reforma da previdência o que o senhor acha que pode acontecer na Bahia ?

CG-
Os partidos da base do governador Rui Costa nunca esconderam sua insatisfação com o projeto do governo federal. É importante que se diga que antes mesmo da proposta de Temer quem mais defendia a reforma da previdência era o PT. Isso precisa ficar claro na população para que nas próximas eleições as cartas sejam jogadas de maneira limpa. O governador Rui Costa já declarou várias vezes também que é a favor da reforma, porém o diretório nacional do PT não é. Isso mostra também que não existe uma linha tênue entre os líderes do PT no estado e nacionalmente.  

BE-Como o senhor avalia a gestão do prefeito ACM Neto ?

CG-
As obras na cidade falam por si só. O prefeito pegou uma cidade quebrada e organizou. Controlou as finanças coisas que as últimas gestões não conseguiu fazer e agora Salvador tem uma saúde financeira muito segura. O Prefeito tem um projeto grande para cidade. Não sabemos o que vai acontecer em outubro ou se ele será candidato ou não ao governo. O que de fato acontece é que o prefeito tem feito um trabalho muito bom. Veja o Centro de convenções por exemplo. Neto deu um banho no governo. Um banho. Ele viu que não saia das ideias era lá era cá e fez o centro de convenções. As obras em pituba/ amaralina. O governo começou e nunca terminava. A prefeitura assumiu e agora vai fazer. Esse é o tipo de comprometimento que queremos na cidade.   




Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888