COLUNISTAS
 

ARMANDO AVENA - NO BRASIL REMÉDIO TEM GRIFE
LUCAS LEAL - PANORAMA DA SEMANA
ADARY OLIVEIRA - ACREDITE SE QUISER


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


ROBERTO DURAN - PRESIDENTE DA SALVADOR DESTINATION


SEU INVESTIMENTO
 


PAÍS TERÁ DE CRESCER 3% PARA GARANTIR FOLGA FISCAL, DIZ BANCO




FRASE DO DIA
 



“Dos nomes ventilados, o melhor é Lula. E, se ficarmos juntos com Lula, Cacá fica junto também!”.


João Leão, vice-governador da Bahia (PP),


Colocando fim à celeuma criada após declarações de seu filho, Cacá, sobre um possível apoio ao presidenciável Rodrigo Maia (DEM)









ENTREVISTAS
 
BRUNO REIS- VICE PREFEITO DE SALVADOR


BE- O PMDB virou MDB quais os aspectos mais importantes para se destacar dessa mudança?

BR-
O mais importante é que a situação do país pedia essa mudança. Mudança de práticas, procedimentos, e é isso que nós defendemos, nós sempre fizemos uma política de forma diferenciada, nós que representamos uma renovação política, e temos boas novas ideias e força de trabalho. Diferente do que estava acontecendo no passado. Então o PMDB vira MDB para resgatar a sua história e se prepara para entrar num processo profundo de transformação e de renovação política.

BE- Antes da mudança os irmãos vieira Lima eram figuras muito atuantes na legenda, como está a posição dos dois?    

BR-
Sobre o Geddel eu não falo e sobre Lúcio ele está se dedicando ao mandato de deputado federal, se dedicando a sua defesa, não está tendo mais atuação na vida partidária, o partido vem sendo conduzido pelo presidente Pedro Tavares, e por esse novo cenário que o partido está se pautando no momento. O partido tem vários novos políticos jovens, muitos deputados jovens da assembleia, novos quadros partidários que querem a reoxigenação do partido, que mostram uma renovação e que inclusive nós defendemos que seja feita em âmbito nacional.

BE – Em relação a campanha de 2018 o MDB vai continuar ao lado da prefeitura ou vai seguir outro caminho?

BR-
Nós ainda não temos como definir 2018. Eu por exemplo estou muito focado na gestão e tenho que confessar que estou conversando com muitas lideranças e prefeitos do interior que temos procurado e que manifestam desejo, caso ACM Neto decida ser candidato, votar nele. Então eu tenho vivido muito pouco a vida partidária. Mas vai chegar o momento após o carnaval vão se intensificar as conversas políticas e o MDB, em março, abril deve definir qual será seu papel na aliança.

BE- Como você analisa a questão da influência do presidente Michel Temer na Bahia?

BR-
O País estava em queda livre, o país estava à deriva. E com a chegada do presidente Michel Temer essa sangria foi estancada. Começamos a gerar empregos, inflação está controlada, a economia voltou a crescer, o PIB esse ano pode não ser mais negativo, acho que se a economia melhorar, voltar a gerar mais oportunidade de empregos, a tendência é que essa rejeição do presidente venha a diminuir, o importante é ele ter firmado que não será candidato, e para isso está tendo que adotar medidas duras e difíceis para o país. Teve nesse período uma serei de denúncias, e isso fez com que o governo em determinado momento teve que se dedicar a isso, mas passado essa fase, o foco voltou para economia, e a retomada do crescimento econômico. Eu acho que quando conseguirmos avançar ainda mais com a aprovação da reforma da previdência, que precisa ser melhorar e ajustada, para melhorar e preservar direitos que são importantes para população.

BE- O MDB é a favor da reforma da previdência?

BR-
O MDB fechará a questão a favor da reforma. O PT defendia muito a reforma da previdência, inclusive publicamente, e só por que mudou a posição política passou a ser contrário a reforma. O MDB não faz política dessa forma irresponsável. Se a reforma é necessária, e importante para o país principalmente nesse momento tem que ser feita. Agora é preciso que se tenha sensibilidade de se preservar alguns direitos, que são históricos dos trabalhadores, que não podemos perder. 



Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888