COLUNISTAS
 

ADARY OLIVEIRA - O POLO PETROQUÍMICO BOLIVIANO
LUCAS LEAL - A SEMANA NA BOLSA - NA ACUMULAÇÃO
ARMANDO AVENA - QUEM SERÁ O PRESIDENTE DO BRASIL?


BUSCA
 



ENTREVISTAS
 


OLÍVIA SANTANA - SECRETÁRIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE DA BAHIA


SEU INVESTIMENTO
 


SUPER-RICOS PAGAM MENOS TRIBUTOS QUE OS MAIS POBRES, DIZ ESTUDO




FRASE DO DIA
 


“Eu acho que esse é o argumento do terror. Nós da OAB não fazemos análise econômica, fazemos análise jurídica. O prefeito tem feito muitas coisas pela cidade, mas nossa preocupação é trazer para a sociedade essa discussão do IPTU que chegou a nós”

ACM Neto
Prefeito de Salvador 

 









ENTREVISTAS
 
JAQUES WAGNER- SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
 

BE- Quais os setores da Bahia que podem receber mais investimentos privados nos próximos anos e se desenvolverem mais?
 
JW- A Bahia é um estado de muitas riquezas. A começar pela sua gente e sua cultura. Contudo, nos setores industriais os destaques para 2017 e para os próximos anos são as energias renováveis com o setor de Eólica e Solar; Petróleo e Gás; Calçados, Mineração, Florestal (Celulose), Cacau, Leite e Fruticulturas. No setor de eólica, a Bahia tem tido muito destaque porque já está no segundo lugar do ranking nacional podendo a chegar ao primeiro, em breve. São 186 projetos comercializados nos leilões de energia realizados pela ANEEL, entretanto, quando adicionados os contratos privados de energia eólica, o número de empreendimentos chega a 232. O volume de investimentos, considerando apenas os leilões de eólica, é de cerca de R$ 18,4 bilhões. Além disso, os parques eólicos são responsáveis pela injeção de milhões de reais anualmente nas economias dos municípios em que se instalam. Quem vai ao semiárido baiano já pode notar uma transformação na paisagem e na realidade da vida do sertanejo.
  
 
BE- O segmento do comércio na Bahia está apresentando quedas constantes segundo dados do IBGE. E na mesma linha, o Brasil vem sofrendo com a maior taxa de desemprego de sua história. O comércio sempre foi um grande gerador de empregos. O governo tem algum projeto para dinamizar a geração de emprego através do comércio ou outra área no estado?
 
JW- Com o crescimento da economia, teremos a retomada dos empregos e a volta do crédito a juros mais baratos. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) ganhou uma diretoria mais ativa na área de Comércio e Serviço e executa ações compartilhadas com os principais atores do setor, a exemplo da Fecomércio e SEBRAE. Dialogamos através do Fórum das Micro e Pequenas Empresas, construímos políticas públicas que possam fomentar esse segmento, sempre em conjunto com as federações, sindicatos e sociedade civil. Claro que tivemos prejuízos com a paralisação das obras do Programa Minha Casa Minha Vida, pelo Governo Federal, desempregando muitos operários da construção civil e desaquecendo o setor que estava prosperando no Brasil. Esse golpe trouxe muitos prejuízos para os brasileiros, sobretudo, os baianos. Porém, vamos vivendo um dia após o outro e retomando a economia do Estado através das ações do governo. O Metrô, por exemplo, emprega milhares de pessoas, traz melhoria na mobilidade e muda o cenário dos locais por onde ele passa, com os novos fluxos, corredores comerciais, comércio de rua e das estações. Então dentro desse cenário, posso dizer que a Bahia tem boas perspectivas para 2017|2018. A previsão é de que sejam implantados 339 empreendimentos, com investimentos de R$22,6 bilhões, gerando 23.400 novos empregos. 

BE- Que segmentos aparecem com perspectivas de crescimento?

O segmento de mineração voltou a despontar na Bahia, com as novas descobertas. Cinco alvos promissores para a exploração do ouro, em Iramaia, geram boas expectativas para a região de Jequié. A Lipari Diamantes também aumentou a sua produção e gerou impactos na exportação, devolvendo ao Brasil destaque internacional. As exportações brasileiras quadruplicaram, com a produção de 20 quilos de diamantes equivalente a US$18.900 milhões. Outro destaque é o setor calçadista. O parque baiano é composto por mais de 80 empresas e estão chegando mais. O polo calçadista baiano dispõe de mão de obra qualificada, oferta de matéria prima, tecnologia em processos e equipamentos e flexibilidade para atender as demandas. Muitos negócios estão sendo realizados na Bahia. e esperamos o quanto antes que isso reflita na geração de empregos e renda. Estamos trabalhando muito para isso.  

 
BE - Falando um pouco de política, o senhor já chegou a declarar que pode ser candidato ao senado em 2018. Na sua opinião o senador Otto Alencar pode ser um companheiro seu de chapa na campanha?

JW- O senador Otto é um grande aliado e já deu provas inequívocas de que toma suas decisões sempre pensando no bem da Bahia e dos baianos. Estamos e estaremos juntos na mesma caminhada.

BE- O Senador Otto Alencar está numa posição muito importante nas eleições de 2018. Com a maioria das prefeituras baianas ele pode ser o fiel da balança na disputa do próximo ano entre o governador Rui Costa e o adversário da oposição, que pode ser o Prefeito ACM Neto. A nível nacional o PSD apoia Rui Costa. Nas eleições locais qual o posicionamento que o senhor espera de Otto?

JW- As posições do senador Otto são conhecidas. É um amigo leal e, reafirmo, sempre pensa no bem dos baianos.

BE-  O Prefeito ACM Neto está cada vez mais deixando claro que pretende ser candidato ao governo em 2018. O democrata tem uma popularidade grande na capital. Como o senhor avalia o cenário politico do ano que vem entre Rui Costa e ACM Neto?
 
JW- É muito cedo para falar de 2018. O grande trabalho que tem sido feito pelo governador Rui Costa na capital e no interior o faz favorito.

BE- A operação lava-jato está cada vez mais tirando a credibilidade dos nomes políticos fortes do Brasil. Atingindo nomes como o ex-presidente Lula, o senador Aécio Neves, ministros do presidente Michel Temer, dentre outros. Caso o ex-presidente não possa ser candidato em 2018 o PT teria um outro nome para sair as urnas. O senhor se colocaria a disposição do partido para sair as urnas como candidato a presidente em 2018?

JW- Tenho convicção de que Lula será candidato e voltará à Presidência por vontade do povo.

Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 709/710 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3565 - 2888